Ex-BESI com lucros recorde. Ganha 11 milhões no semestre

O Haitong, antigo banco de investimento do BES, registou lucros recorde de 11 milhões de euros no primeiro semestre do ano.

O Haitong fechou o primeiro semestre do ano com lucros de 11 milhões de euros, com os responsáveis a sublinharem que se trata de um resultado recorde que comprova a sustentabilidade do modelo de negócio implementado pelo grupo chinês no antigo banco de investimento do BES.

“Este sólido resultado teve origem no crescimento homólogo de 30% do produto bancário para 57 milhões de euros nos primeiros seis meses de 2019, bem como em melhorias de níveis de eficiência”, informa o banco em comunicado. “Os custos operacionais fixaram-se nos 39 milhões e o produto bancário por colaborador aumentou em 36% face ao período homólogo”, refere o Haitong.

A área de mercado de capitais foi a que mais contribuiu para o volume de negócios na primeira metade do ano, tendo gerado um produto bancário de 32,8 milhões de euros, com o Haitong Bank a destacar a sua participação nas ofertas públicas de subscrição de obrigações do Benfica e da TAP. O segmento de structured finance garantiu 8,5 milhões de euros e a assessoria em Fusões & Aquisições foi responsável por cinco milhões de euros de produto bancário.

Este resultado de 11 milhões no primeiro semestre compara com os prejuízos de dois milhões de euros obtidos no mesmo período do ano passado, embora o ano de 2018 tenha já terminado com lucro de um milhão, isto após quatro anos de prejuízos.

O Haitong é o antigo BESI, que foi comprado pelo grupo chinês em 2015 por cerca de 380 milhões de euros. Atualmente, o banco tem como CEO Wu Min e como chairman Lin Yong.

Na mensagem de apresentação das contas semestrais, ambos referem que iniciaram funções há dois anos com o objetivo de “pôr a casa em ordem, implementar um novo modelo de negócio e recuperar a credibilidade do banco”. “Os resultados do Haitong Bank no primeiro semestre demonstram que continuamos a cumprir estes objetivos”, sublinham.

Pouco malparado, muito capital

Em relação à qualidade dos ativos, o banco apresentou um rácio de crédito não produtivo (non performing loans) de 4,6% no final de junho, abaixo do rácio de 8,2% registado no final do ano passado.

O Haitong afirma-se ainda como “um dos bancos mais capitalizados do sistema financeiro”, com um rácio de fundos próprios totais de 30,1% e um rácio de fundos próprios principais de nível 1 de 24,3%. “Esta forte posição de capital dá ao Banco uma maior possibilidade de aumentar a dimensão do seu Balanço de forma a apoiar os negócios de clientes”, diz o banco.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ex-BESI com lucros recorde. Ganha 11 milhões no semestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião