iPhone está a ser um sucesso de vendas. Preço mais baixo ajuda

As vendas do iPhone 11 estão acima do que a Apple esperava. Dois motivos explicam a tendência: o preço de entrada mais baixo e o facto de os modelos 6S e 6S Plus estarem a ficar obsoletos.

Os iPhones 11 e 11 Pro conseguiram despertar o apetite dos consumidores.Apple

Boas notícias para Tim Cook. As vendas do novo iPhone 11 estão a correr melhor do que a Apple AAPL 0,00% esperava. E as ações da empresa estão em alta desde que o smartphone foi apresentado a 10 de setembro.

Como escreveu a Bloomberg (acesso condicionado), o bom desempenho nas vendas está a ser atribuído a dois fatores críticos para os consumidores. Por um lado, o novo telemóvel da marca tem um preço de entrada inferior ao que tem sido habitual. Por outro, este é o ano em que os antigos modelos 6S e 6S Plus foram descontinuados, tornando-se obsoletos.

Estes modelos mais antigos, lançados no final de 2014, bateram recordes de vendas da Apple, um facto que explica agora o bom desempenho do iPhone 11, à medida que os consumidores aproveitam a descida dos preços para comprarem um novo equipamento. Numa entrevista recente ao alemão Bild, o presidente executivo da Apple assumiu um “arranque muito forte” para a nova gama de telemóveis da marca.

Este desempenho está a refletir-se positivamente nos títulos da empresa. Desde a apresentação dos iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max, a Apple já valorizou 9% na bolsa de Nova Iorque. As ações estão a cotar perto dos 236,73 dólares. Apresenta um valor de mercado de 1,069 biliões de dólares (concretamente 1.069.644.714.200 dólares), o que faz com que a fabricante do iPhone seja, novamente, mais valiosa do que a concorrente Microsoft (que vale 1,066 biliões, mais precisamente: 1.066.284.922.710 dólares).

Ações da Apple sobem 9% desde o lançamento do iPhone 11

Também os fornecedores da Apple estão a beneficiar do brilho dos novos iPhones. No início deste mês, a Nikkei Asian Review revelou que a Apple pediu para acelerarem a produção em 10%, o que equivale a cerca de oito milhões de unidades, segundo informações citadas pela Reuters.

Esta segunda-feira, a Bloomberg refere que a Apple está a contar produzir perto de 75 milhões de unidades este ano, a maioria do modelo iPhone 11, o mais acessível, mas também do modelo 11 Pro de 5,8 polegadas, que tem um preço inicial de 999 dólares nos EUA, um dos principais mercados.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

iPhone está a ser um sucesso de vendas. Preço mais baixo ajuda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião