Segurança Social ganha dois novos secretários de Estado. Esta é a equipa de Ana Mendes Godinho

Uma das muitas mudanças que António Costa fez no novo Governo foi na pasta do Trabalho e da Segurança Social. Vêm aí dois novos secretários de Estado.

Novos ministérios, ministros e também novos secretários de Estado. António Costa mexeu na pasta do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, substituindo António Vieira da Silva (que pediu para sair) por Ana Mendes Godinho, mas estas não foram as únicas mudanças. O primeiro-ministro entregou esta segunda-feira ao Presidente da República a lista dos novos secretários de Estado e a equipa da Segurança Social vai ter dois novos nomes.

Cláudia Joaquim, secretária de Estado da Segurança Social, abandona o cargo para ser substituída por Gabriel Gameiro Rodrigues Bastos, refere a lista publicada esta segunda-feira no site da Presidência da República. Gabriel Bastos é licenciado em Direito e foi técnico superior da Direção-Geral da Segurança Social e ainda vice-presidente do conselho diretivo do Instituto da Segurança Social.

Mas foram também criadas duas novas secretarias: Rita da Cunha Mendes será a nova secretária de Estado da Ação Social. Licenciada em Direito, Rita Mendes foi técnica superior do Instituto de Segurança Social, vereadora da Câmara Municipal de Aguiar da Beira e, até agosto deste ano, vice-presidente dessa autarquia. Nestas legislativas, concorreu a deputada na lista do PS pelo Círculo Eleitoral da Guarda, lista essa encabeçada por Ana Mendes Godinho.

Outra novidade é o até então secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, que passa a ser secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional.

Sem alterações ficou a secretaria de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, que continuará a ser liderada por Ana Sofia Antunes.

Estas foram algumas das mudanças que António Costa fez no novo Executivo. Entre as novidades está a criação de dois novos Ministérios: o Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública, que será liderado por Alexandra Leitão, até agora secretária de Estado da Educação; e o Ministério da Coesão Territorial, que será liderado por Ana Abrunhosa.

(Notícia atualizada às 12h05 com mais informação)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Segurança Social ganha dois novos secretários de Estado. Esta é a equipa de Ana Mendes Godinho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião