Portuguese Women in Tech volta a premiar 10 mulheres tech

Pelo segundo ano consecutivo, a plataforma Portuguese Women in Tech premeia mulheres que se destacaram no panorama tech nacional. Vencedoras deste ano foram conhecidas este sábado.

A Portuguese Women in Tech voltou a fazer o mesmo. A organização decidiu voltar a premiar as mulheres que, em Portugal, mais se destacaram no panorama tech nacional. As vencedoras das dez categorias foram anunciadas este sábado numa cerimónia que, pela primeira vez, decorreu em Lisboa.

Portuguese Women in Tech premiou dez mulheres no último sábado.D.R.

“Os Portuguese Women in Tech Awards são um momento de celebração do ecossistema tecnológico nacional, abrindo a porta ao reconhecimento das mulheres que trabalham todos os dias para que as empresas tecnológicas e startups que representam, continuem o seu crescimento para o sucesso. Com perfis variados, esta edição foi excecional nos números, voltando a ter o contributo de mais de 900 nomeações traduzindo-se em mais de 5.500 votos. Continuaremos a trabalhar para que 2020 seja ainda melhor”, diz Liliana Castro, cofundadora da comunidade PWIT, citada em comunicado.

O processo de nomeações é feito de forma aberta: a comunidade nomeia e depois vota nas nomeadas até ser anunciada uma shortlist de finalistas. Conheça as vencedoras deste ano, em todas as categorias:

  • Founder / Co-Founder – Award by Deloitte: Carolina Amorim, EMOTAI
  • Marketing & Sales Expert: Susana Teixeira, JP Sá Couto
  • Developer – Award by Mercedes-Benz.io: Cláudia Nabais, QUIDGEST
  • Networking and Systems Engineer – Award by CISCO: Ana Trigo, Bosch
  • Data & Analytics Expert – Award by Bosch: Isabel Pires Chaves, Farfetch
  • Lead Designer – Award by Drover: Micaela Neto, Talkdesk
  • HR & Talent Acquisition Pro- Award by XING: Sofia Matos, Infraspeak
  • Product Manager – Award by Dashlane: Sarah Constant, Jungle
  • Community Leader – Award by Natixis: Ana Gaspar, Volkswagen
  • Best Startup in Portugal started by a Woman – Award by Volkswagen Digital Solution, DefinedCrowd

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portuguese Women in Tech volta a premiar 10 mulheres tech

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião