Fiat Chrysler negoceia fusão com PSA. Gigante de 50 mil milhões pode vir a ser liderada por Carlos Tavares

  • ECO
  • 29 Outubro 2019

A Fiat Chrysler e a PSA, dona da Peugeot, estão a negociar uma fusão que poderá dar origem a uma gigante de 50 mil milhões no setor automóvel, a ser liderada pelo português Carlos Tavares.

A Fiat Chrysler está a negociar uma fusão com a PSA, dona da Peugeot, depois de ter falhado um negócio semelhante com a Renault este ano. A avançar, esta operação dará origem a um gigante transatlântico no setor da produção automóvel, com uma avaliação estimada a rondar os 50 mil milhões de dólares.

John Elkann, chairman da Fiat Chrysler, poderá assumir o mesmo cargo na nova empresa. Em simultâneo, o atual líder executivo da PSA, o português Carlos Tavares, pode assumir a presidência executiva desta nova empresa, segundo informações avançadas pelo The Wall Street Journal (acesso pago).

De acordo com o jornal, o método que está a ser estudado passa por uma fusão em que os atuais acionistas das duas empresas recebem a mesma quantidade de ações na nova fabricante automóvel. Mas outras opções poderão também ser consideradas, uma vez que as conversações entre as duas companhias ainda estão em curso. Perante a notícia, as ações da Fiat Chrysler Automobiles estão a ganhar 7,60% em Nova Iorque.

Em Portugal, o grupo PSA controla uma fábrica de automóveis comerciais ligeiros em Mangualde. No início deste mês, a empresa iniciou a produção em série do Opel Combo.

(Notícia atualizada às 18h59 com mais informações)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fiat Chrysler negoceia fusão com PSA. Gigante de 50 mil milhões pode vir a ser liderada por Carlos Tavares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião