Nos brilha em Lisboa com subida de 4%. Lisgráfica dispara 700%

Operadora liderada por Miguel Almeida brilhou após apresentar resultados que agradaram aos investidores. Foi o "motor" dos ganhos no PSI-20, num dia em que a estrela foi a Lisgráfica.

Lisboa voltou a ser palco de ganhos, num dia positivo para a generalidade das praças europeias, animadas por um primeiro entendimento entre os EUA e a China sobre o acordo comercial. O PSI-20 beneficiou da forte subida das ações da Nos, depois da apresentação de resultados, mas a estrela do dia acabou por ser a Lisgráfica. Disparou 700%.

O PSI-20 ganhou 1,33% para 5.296,56 pontos, numa sessão de ganhos em todos os índices do Velho Continente. O Stoxx 600, que agrega as maiores empresas da região, ganhou 0,33%, mas praças com maior peso de cotadas com exposição aos mercados internacionais acabaram por valorizar ainda mais. Caso do DAX, da Alemanha, que subiu 0,75% com sinais de fim da guerra comercial.

Em Lisboa, a Nos brilhou ao fechar o dia com uma valorização de 3,92% para 5,43 euros. AS ações da empresa liderada por Miguel Almeida avançaram para máximos de meados de agosto, puxando o índice também para níveis de maio, com os investidores a aplaudirem os resultados dos primeiros nove meses deste ano, período em que a empresa revelou um crescimento do negócio das telecomunicações e uma “forte recuperação” na área do cinema e audiovisuais.

A Nos lucrou 138,1 milhões de euros entre janeiro e setembro, um aumento de 10,4% face ao mesmo período de 2018, com as receitas a crescerem 1,5%, para 1,19 mil milhões de euros.

Nos sobe 5%

A Semapa também registou uma subida expressiva, de 4,35%, com a Navigator e a Altri a apresentarem novamente subidas acentuadas, isto numa sessão em que BCP, Jerónimo Martins e Galp Energia mostraram o seu poder no PSI-20. Ajudaram a mais uma sessão de ganhos acentuados em Lisboa.

O BCP ganhou 3,16% para 21,52 cêntimos, isto no dia em que vai revelar aos investidores os resultados referentes aos primeiros nove meses deste ano, enquanto os CTT avançaram 2,01% para 3,044 euros, máximos de oito meses, no dia em que o ECO revelou que o Banco CTT se prepara para dar lucros em 2020.

A dona do Pingo Doce ganhou 1,98% para 15,455euros, enquanto a Sonae subiu 1,12%. A Galp Energia, por seu lado, avançou 1,05%, contrariando o comportamento da EDP e da EDP Renováveis. Foram duas das três cotadas que perderam valor nesta sessão.

A EDP acabou mesmo por registar a maior queda entre todas as cotadas da bolsa de Lisboa, recuando mais de 2%, enquanto a estrela do mercado português foi a Lisgráfica. Disparou 700%. Esta subida atirou as ações da empresa para 0,008 euros, depois de três sessões consecutivas de quedas acentuadas que levaram as ações para apenas 0,001 euros.

 

Comentários ({{ total }})

Nos brilha em Lisboa com subida de 4%. Lisgráfica dispara 700%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião