Nos aumenta lucros em mais de 10% com crescimento nas telecomunicações e recuperação no cinema

Os lucros da Nos aumentaram 10,4% até setembro, fruto do crescimento do negócio de telecomunicações e da recuperação do cinema e audiovisuais.

A Nos NOS 0,73% lucrou 138,1 milhões de euros entre janeiro e setembro, um aumento de 10,4% face ao mesmo período de 2018 que resulta do crescimento do negócio das telecomunicações e de uma “forte recuperação” na área do cinema e audiovisuais.

Excluindo as empresas associadas e “interesses não controlados”, a empresa teria lucrado, ainda assim, 135,6 milhões, mais 5,1% do que nos mesmos nove meses do ano passado. Estas informações foram comunicadas pela empresa à CMVM.

Neste período, os lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (EBITDA) também melhoraram. O crescimento foi na ordem dos 2,8%, fixando-se em 505,3 milhões de euros. Concretamente no negócio das telecomunicações, o EBITDA aumentou os mesmos 2,8%, para 463,3 milhões.

Evolução das ações da Nos na bolsa de Lisboa

Nos nove meses concluídos em setembro, a empresa liderada por Miguel Almeida viu as receitas do grupo crescerem 1,5%, para 1,19 mil milhões de euros. Um crescimento que foi mais modesto no negócio das telecomunicações, ainda assim de 1,1%, para 1,12 mil milhões de euros, de acordo com a empresa.

A melhoria nas receitas de telecomunicações resulta da melhoria do negócio do ponto de vista operacional. A empresa aumentou o número de casas passadas em 7,8% neste período, para 4,6 milhões, e viu o número de RGUs (revenue generating units) — em linhas gerais, a quantidade de clientes — subir 1,1% no período, comparativamente com 2018, para os 9,65 milhões.

O principal crescimento foi registado nas ofertas convergentes, ou seja, serviços de telecomunicações oferecidos em pacote. O número de clientes convergentes subiu 3,9%, para quase 915 milhões, entre janeiro e setembro.

Mas não são só as telecomunicações que compõem o grupo Nos. O negócio de cinema e audiovisuais “registou uma forte recuperação” nos dois últimos trimestres, “contribuindo para um crescimento das receias no acumulado dos nove meses de 8,3%, para 88,4 milhões de euros”, refere a Nos na informação cedida aos investidores.

Concretamente o terceiro trimestre bateu recordes. O período entre julho e setembro “foi o melhor trimestre de sempre em termos de bilhetes vendidos, tendo aumentado 16,2% face ao trimestre homólogo de 2018″. No acumulado dos primeiros nove meses de 2019, a Nos vendeu 6,86 milhões de bilhetes, mais 8,1% face a 2018.

No plano dos custos operacionais, as despesas da Nos registaram um aumento marginal de 0,6% e cifraram-se em 679,8 milhões de euros. A dívida líquida da empresa era de 1,33 mil milhões de euros com uma maturidade média de 3,1 anos.

(Notícia atualizada pela última vez às 17h28)

Comentários ({{ total }})

Nos aumenta lucros em mais de 10% com crescimento nas telecomunicações e recuperação no cinema

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião