Galamba recebido com protestos contra exploração de lítio

  • Lusa e ECO
  • 11 Novembro 2019

Ao encontrar protestos contra exploração do lítio, o secretário de Estado Adjunto e da Energia teve dificuldades em visitar o Centro de Informação de Covas do Barroso, como estava previsto.

O secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, foi esta segunda-feira recebido em Boticas por populares em protesto contra a exploração do lítio, antes da visita que realizou ao Centro de Informação de Covas do Barroso, tal como previsto.

Depois de um encontro na Câmara Municipal de Boticas, o governante seguiu para uma visita ao Centro de Informação de Covas do Barroso, distrito de Vila Real, onde foi recebido por um protesto de dezenas de populares que, empunhando cartazes, gritavam “Não à Mina, Sim à Vida”.

Após a visita, Galamba dirigiu-se para o seu veículo, que foi cercado pelos manifestantes, antes de o governante abandonar o local.

“O projeto na Cova do Barroso encontra-se em fase de elaboração de estudo impacte ambiental, que é a sede própria para se discutir qual o projeto apresentado, quais os impactos que possam existir, medidas mitigadoras e o envolvimento da população”, explicou João Galamba, na Câmara Municipal de Boticas, em declarações transmitidas pelas televisões.

O secretário de Estado indicou assim que se iria iniciar a fase em que é possível perceber a posição da população em relação ao projeto. A responsabilidade de apresentação do estudo é da empresa, relembrou.

Galamba apontou ainda que muitos dos receios das pessoas assentam em equívocos. A região tem uma “longa tradição mineira, entre duas das principais termas do país há uma grande pedreira de granito, e a extração é exatamente equivalente à pedreira de granito”, apontou o secretário de Estado, reiterando que não será “novidade” para a população destes territórios.

Comentários ({{ total }})

Galamba recebido com protestos contra exploração de lítio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião