Hoje nas notícias: IRS, imigração e Octapharma

  • ECO
  • 12 Novembro 2019

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

O englobamento dos rendimentos prediais no IRS poderá prejudicar os contribuintes com rendimentos médios. Outras notícias em destaque: dados do SEF apontam para uma subida de 18% na imigração, com o número de novas autorizações concedidas até outubro a ultrapassar o total de novos “vistos” registados em 2018; e Paulo Lalanda e Castro, o ex-patrão de Sócrates e antigo homem-forte da farmacêutica Octapharma, lavou mais de 70 milhões de euros em apenas sete anos, através de um complexo esquema financeiro envolvendo várias empresas e paraísos fiscais.

Englobamento pode levar a aumento do IRS já nos rendimentos médios

O englobamento dos rendimentos prediais no IRS poderá prejudicar os contribuintes com rendimentos médios, avança o Jornal de Negócios, que aponta que as simulações dão conta de um aumento no IRS a pagar pelos contribuintes singulares com um rendimento de 1.000 euros brutos e com uma renda de igual valor. Casais em que ambos tenham um rendimento de 2.500 euros e com a mesma renda mensal também pagariam mais IRS. Leia a notícia no Jornal de Negócios (acesso condicionado)

Imigração aumenta 18% este ano

Os dados provisórios do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras mostram que até ao final que outubro tinham sido concedidas mais de 110 mil novas autorizações de residência, o que se traduz num aumento de 18% face a todo o ano de 2018, quando tinha sido dadas mais de 93 mil novas autorizações. Há quatro anos que o país regista uma tendência de subida. Indianos estão entre os que mais chegam a Portugal. Leia a notícia completa no Público (acesso pago)

Lalanda e Castro “lavou” 70 milhões em sete anos

Paulo Lalanda e Castro “lavou” mais de 70 milhões de euros em apenas sete anos, através de um complexo esquema financeiro envolvendo várias empresas e paraísos fiscais. O ex-patrão de Sócrates e antigo homem-forte da farmacêutica Octapharma fazia circular o dinheiro por várias contas no Panamá e na Suíça. Lalanda e Castro foi acusado pelo Ministério Público por vários crimes relacionados com o negócio de sangue, mas também está a ser investigado por fraude fiscal. Leia a notícia completa no Correio da Manhã (acesso pago)

Empresa que contratava médicos para as prisões fugiu com dinheiro

A Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions a contratação de profissionais de saúde para o preenchimento de horas nas várias unidades prisionais em 2018. A empresa contratou médicos, enfermeiros, auxiliares de ação médica, mas não lhes pagou. A DGRSP diz que a responsabilidade é da Corevalue Healthcare Solutions, à qual pagou à cabeça as horas contratualizadas. Há ações a correr no tribunal pelos profissionais de saúde. Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago)

Tribunal de Contas chumba contrato para cabines telefónicas

O Tribunal de Contas chumbou o acordo do Governo com a Meo para prolongar o contrato que mantém a funcionar as 8.222 cabines telefónicas no país. A extensão do contrato custaria 2,5 milhões de euros ao Estado e foi chumbado por falta de concurso público e por violação de várias regras. A decisão do Executivo contrariou a proposta do regulador das telecomunicações que tinha aconselhado um corte drástico nos postos telefónicos onde se fazem em média uma chamada por dia. Leia a notícia completa na TSF (acesso livre)

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: IRS, imigração e Octapharma

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião