Condecorações de Berardo decididas na semana antes do Natal

  • ECO
  • 25 Novembro 2019

Mota Amaral já concluiu o relatório sobre o processo das condecorações do empresário Joe Berardo. Conselho das Ordens Honoríficas reúne-se antes do Natal para decidir caso.

Mota Amaral já concluiu o relatório sobre o processo das condecorações de Joe Berardo. Agora, cabe ao Conselho das Ordens Honoríficas decidir o destino a dar ao processo disciplinar que foi aberto ao empresário na sequência da polémica audição no Parlamento em maio passado. A reunião está marcada: acontecerá na semana antes do Natal.

A informação foi avançada pelo Expresso (acesso livre). Adianta que ex-deputado e ex-presidente do Governo Regional dos Açores vai fazer uma apresentação do trabalho que desenvolveu nos últimos meses e também do parecer que pode determinar a admoestação ou irradiação do arguido. Há dois cenários em equação: Joe Berardo pode ser alvo apenas de uma advertência, sem outras consequências; ou o comendador poderá ser sancionado com uma medida mais pesada e que passa pela perda das condecorações.

O Conselho das Ordens Nacionais está a decidir se retira as condecorações que Joe Berardo recebeu das mãos de Ramalho Eanes e de Jorge Sampaio e já enviou ao ainda comendador uma nota de culpa que foi escrita por Mota Amaral, o instrutor de processo disciplinar nomeado por Manuela Ferreira Leite.

A defesa já respondeu a essa nota de culpa e recusa que seja aplicada qualquer sanção ao investidor madeirense por considerar que Mota Amaral não especifica que normas ou leis foram violadas por Joe Berardo, apenas remetendo o arguido para o vídeo de cinco horas da audição feita no âmbito da II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos, a 10 de maio.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Condecorações de Berardo decididas na semana antes do Natal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião