Portugal tem segunda maior descida nos preços da eletricidade na UE. Mas continua entre os mais caros

Portugal registou a segunda queda mais expressiva nos preços da luz entre os países da União Europeia, ficando abaixo da média pela primeira vez desde 2014. Ainda assim, está entre os mais caros.

Portugal teve a segunda descida mais significativa nos preços da eletricidade entre os países da União Europeia (UE), no primeiro semestre deste ano, ficando apenas atrás da Dinamarca. Com esta queda, o preço da luz em Portugal ficou abaixo da média europeia pela primeira vez desde 2014. Ainda assim, continua no top 10 dos Estados-membros mais caros, tanto na luz como no gás.

A queda nos preços da eletricidade em Portugal foi de 4,1%, no primeiro semestre do ano, de acordo com os dados divulgados pelo gabinete de estatística da UE esta terça-feira. Com esta descida, o preço médio da eletricidade em Portugal, de 0,2154 euros por quilowatt-hora (kWh), acabou por ficar abaixo da média da UE, de 0,2159 euros por kWh.

Preços da eletricidade para consumidores domésticos, no primeiro semestre do anoEurostat

Esta é a primeira vez em cinco anos que Portugal fica abaixo da média europeia, segundo aponta a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), em comunicado. “Por comparação com a Zona Euro, Portugal apresenta preços superiores desde o primeiro semestre de 2014, situação que se inverteu no primeiro semestre de 2019”, nota o regulador.

A queda nos preços não impediu, no entanto, que o país continuasse no topo da tabela, sendo o oitavo com preços mais caros. Já quando se olha para o preço médio em paridades do poder de compra (PPC), que é de 0,2571 euros por kWh, Portugal sobe para o quarto país mais caro.

A componente de taxas e impostos “apresenta para Portugal um peso de 49% do preço total pago pelos consumidores”, indica a ERSE. No segundo semestre deste ano, Portugal poderá registar novamente uma descida, de forma a refletir a aplicação da taxa reduzida do IVA à componente fixa de determinados fornecimentos de eletricidade e gás natural, que entrou em vigor em julho.

Já no que diz respeito ao gás natural, Portugal posicionou-se ainda mais acima na tabela dos preços, no primeiro semestre do ano. É o quinto Estado-membro da lista com os preços mais caros, à frente de países como Espanha, França ou Alemanha, e bem acima da média da União Europeia.

Preços de gás natural para consumidores domésticos, no primeiro semestre de 2019Eurostat

(Notícia atualizada às 11h15)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal tem segunda maior descida nos preços da eletricidade na UE. Mas continua entre os mais caros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião