Serra Lopes, Cortes Martins Advogados reforça a sua área de Direito Fiscal

A Serra Lopes, Cortes Martins Advogados reforça a sua área de Direito Fiscal com a integração de uma equipa de advogados liderada pelo novo sócio António Gaspar Schwalbach.

A Serra Lopes, Cortes Martins // Advogados reforça a sua área de Direito Fiscal com a integração de uma equipa de advogados liderada pelo sócio António Gaspar Schwalbach.

António Gaspar Schwalbach tem 15 anos de experiência na área do Direito Fiscal, tendo sido consultor fiscal na Deloitte e, posteriormente, advogado na ABBC DLA Piper e na Telles Advogados, dedicando-se à consultoria fiscal em operações nacionais e internacionais e contencioso tributário.

Maria Inês Cotrim tem oito anos de experiência na área de Direito Fiscal, tendo anteriormente, e após 4 anos como consultora fiscal na EY, onde desempenhou funções de Senior Business & International Tax Consultant, sido associada da Telles Advogados.

Sara Arnaud tem quatro anos de experiência no Direito Fiscal, incluindo também uma passagem como consultora fiscal na EY, tendo sido advogada estagiária na Telles Advogados.

A aposta da Serra Lopes, Cortes Martins // Advogados numa equipa experiente de Direito Fiscal traduz o seu firme empenho na prestação de serviços de excelência nas principais áreas de atividade e a convicção de que este reforço de competências permite também alargar essa prestação de serviços a novas áreas, cada vez mais relevantes numa economia dinâmica e globalizada.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Serra Lopes, Cortes Martins Advogados reforça a sua área de Direito Fiscal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião