Serra Lopes, Cortes Martins Advogados reforça a sua área de Direito Fiscal

A Serra Lopes, Cortes Martins Advogados reforça a sua área de Direito Fiscal com a integração de uma equipa de advogados liderada pelo novo sócio António Gaspar Schwalbach.

A Serra Lopes, Cortes Martins // Advogados reforça a sua área de Direito Fiscal com a integração de uma equipa de advogados liderada pelo sócio António Gaspar Schwalbach.

António Gaspar Schwalbach tem 15 anos de experiência na área do Direito Fiscal, tendo sido consultor fiscal na Deloitte e, posteriormente, advogado na ABBC DLA Piper e na Telles Advogados, dedicando-se à consultoria fiscal em operações nacionais e internacionais e contencioso tributário.

Maria Inês Cotrim tem oito anos de experiência na área de Direito Fiscal, tendo anteriormente, e após 4 anos como consultora fiscal na EY, onde desempenhou funções de Senior Business & International Tax Consultant, sido associada da Telles Advogados.

Sara Arnaud tem quatro anos de experiência no Direito Fiscal, incluindo também uma passagem como consultora fiscal na EY, tendo sido advogada estagiária na Telles Advogados.

A aposta da Serra Lopes, Cortes Martins // Advogados numa equipa experiente de Direito Fiscal traduz o seu firme empenho na prestação de serviços de excelência nas principais áreas de atividade e a convicção de que este reforço de competências permite também alargar essa prestação de serviços a novas áreas, cada vez mais relevantes numa economia dinâmica e globalizada.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Serra Lopes, Cortes Martins Advogados reforça a sua área de Direito Fiscal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião