EDP reforça-se no Brasil com novo contrato de energia eólica

Com este novo contrato, a EDP tem agora em desenvolvimento no mercado brasileiro cerca de 1,1 gigawatts de projetos de energia eólica e solar para início das operações entre 2021 e 2024.

A EDP EDP 0,22% reforçou o seu negócio no Brasil com a celebração de um acordo relativa a um contrato de aquisição de energia de 16 anos para a venda de energia gerado pelo projeto eólico de Catanduba, localizado no Rio Grande do Norte.

O projeto eólico Catanduba tem uma capacidade total de 96 megawatts e tem o início de operações esperado para 2024, segundo anunciou esta quinta-feira a elétrica portuguesa em comunicado enviado ao mercado.

Com este novo contrato, a EDP tem agora em desenvolvimento no mercado brasileiro cerca de 1,1 gigawatts de projetos de energia eólica e solar para início das operações entre 2021 e 2024.

“O portfólio da EDP Renováveis no Brasil deverá atingir 1,5 gigawatts em 2024, reforçando a presença num mercado com baixo perfil de risco, através do estabelecimento de contratos de longo prazo, recursos renováveis atraentes e perspetivas sólidas a médio e longo prazo”, assinala a EDP no comunicado.

A EDP fechou os primeiros nove meses do ano com lucros de 460 milhões, um crescimento de 55% face ao mesmo período do ano passado. A elétrica suportou o crescimento dos resultados operacionais justamente com o desempenho do segmento de energias renováveis, bem como do Brasil.

Comentários ({{ total }})

EDP reforça-se no Brasil com novo contrato de energia eólica

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião