Há propostas “muito interessantes” pelas barragens da EDP, diz Mexia

  • ECO
  • 13 Dezembro 2019

António Mexia afirma que as propostas de compra de barragens da EDP são "muito interessantes". Escolha da melhor proposta será feita entre o final deste ano e o início do próximo.

O presidente executivo da EDP, António Mexia, diz que há propostas para a compra das barragens “muito interessantes”. Há vários interessados num processo que poderá ficar concluído no final deste ano, início do próximo, com a elétrica a antecipar um encaixe na ordem dos dois mil milhões de euros.

Há uma concorrência e uma competição muito interessantes” pelas barragens, começou por dizer o líder da EDP, em entrevista ao Cinco Dias (acesso livre, conteúdo em espanhola), referindo-se às propostas das empresas espanholas Endesa, Iberdrola e Naturgy. Confrontado com os rumores de que as outras duas empresas tinham desistido da compra e apenas a Iberdrola se mantinha na corrida, o gestor negou.

Diz que a escolha do comprador será feita entre o final deste ano e o início do próximo. “Vamos escolher entre as distintas ofertas entre o final deste ano ou no princípio do ano que vem“, salientou.

A EDP tinha colocado no mercado ativos de energia hidroelétrica, tendo já recebido cinco propostas não vinculativas por parte da Iberdrola, da Endesa e da Engie, bem como dos fundos de investimento Ardian e Brookfield.

O líder da EDP refere ainda que a estratégia da elétrica passa ainda “reduzir a exposição na Península Ibérica, consolidar a posição nos Estados Unidos, o principal mercado exterior, e entrar em novos mercados“. Ainda assim, “reconhece que a rotação de ativos é muito importante para as utilities” e admite estar atento a futuras oportunidades no mercado espanhol ” sempre tendo em conta que o balanço equilibrado e o dividendo são sagrados”.

Confrontado com o facto de a EDP ser “menos verde” que as empresas rivais, por ter 83% do capital da EDP Renováveis, António Mexia esclarece que “a questão não é aparentar ser verde”, sublinhando que a empresa já tentou comprar todo o capital da EDP Renováveis, mas que não teve êxito e que neste momento a prioridade é investir em novos projetos. “Não vamos comprar ações com o dinheiro que podemos dedicar a projetos. Se os investidores quiserem ficar, não há problema”, remata.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Há propostas “muito interessantes” pelas barragens da EDP, diz Mexia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião