JPAB autonomiza área de direito financeiro & direito das garantias

A JPAB acaba de criar uma nova área de atuação dedicada ao direito financeiro & direito das garantias que será coordenada pela advogada Marisa Silva Monteiro.

A sociedade de advogados JPAB anunciou a autonomização da área de direito financeiro & direito das garantias. A coordenação ficará a cargo da advogada Marisa Silva Monteiro.

“A advogada assume a coordenação da área, com o objetivo de desenvolver os temas de direito financeiro e a sua estreita conexão com o direito das garantias e o direito dos negócios“, nota a sociedade em comunicado.

Marisa Silva Monteiro consolidou o seu percurso na JPAB na área de consultoria, assessorando instituições financeiras internacionais em processos de auditoria e compliance, tendo acompanhado também dossiês de clientes particulares e empresas, em assuntos relativos a direito bancário e direito das garantias.

“Foi com enorme sentido de responsabilidade, mas também com um imenso orgulho que recebi o convite e aceitei o desafio para assumir estas novas funções dentro do escritório. O cartão de visita da JPAB é a relação próxima com os seus clientes e a sua cultura de exigência e solidariedade em ambiente de trabalho tornou este desafio irrecusável”, afirma Marisa Silva Monteiro.

Com a autonomização da área do direito financeiro, a JPAB reforça a sua especialização para acompanhamento de clientes dos segmentos private, investimento e negócios.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

JPAB autonomiza área de direito financeiro & direito das garantias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião