Centeno acusa PSD de “irresponsabilidade” ao agravar défice em 2,2 mil milhões de euros

  • Lusa
  • 28 Janeiro 2020

Segundo Mário Centeno, se o conjunto das propostas do PSD de alteração ao Orçamento do Estado fosse aprovado, "agravaria o défice em 2,2 mil milhões de euros"

O ministro de Estado e das Finanças afirmou esta terça-feira que as propostas de alteração ao Orçamento do PSD agravam o défice em 2,2 mil milhões de euros, acusando os sociais-democratas de baterem todos os partidos em “irresponsabilidade”.

Mário Centeno fez estas críticas ao PSD no almoço de abertura dos Jornadas Parlamentares do PS, em Setúbal, visando sobretudo a medida dos sociais-democratas em que se propõe uma descida do IVA da eletricidade para consumo doméstico de 23 para 6% a partir de julho.

“O exemplo mais paradigmático e novo é o PSD, que diz que é contra a despesa permanente e estrutural prevista no Orçamento, que diz que o ajustamento estrutural é frágil e está sujeito a riscos externos e que diz que tudo é obra da conjuntura externa, mas que, na segunda-feira, fez uma confirmação. O PSD apresentou dezenas de propostas que ou têm menos receita ou têm mais despesa“, acusou.

Segundo Mário Centeno, se o conjunto das propostas do PSD fosse aprovado, “agravaria o défice em 2,2 mil milhões de euros”. “Aumentariam a despesa do Estado em mais ou menos mil milhões de euros e reduziriam a receita em mais ou menos mil milhões de euros”, especificou o ministro de Estado e das Finanças.

Comentários ({{ total }})

Centeno acusa PSD de “irresponsabilidade” ao agravar défice em 2,2 mil milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião