Job Summit. Uma entrevista de trabalho à distância de um clique

A 4.ª edição da feira de emprego virtual Job Summit vai reunir dezenas de empresas que estão disponíveis para recrutar nas áreas de turismo. Para se candidatar só precisa de acesso à internet.

A 4.ª Job Summit, feira de emprego virtual, vai dedicar a edição deste ano ao recrutamento para as áreas de turismo, hotelaria e restauração, a 19 de fevereiro. Durante um dia, centenas de profissionais, de 20 empresas, vão estar online e disponíveis para falar em tempo real com os candidatos, através de chat públicos e privados. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do evento. As ações de recrutamento decorrem entre as 9h00 e as 20h00.

Anteriores candidatos consideram que “o contacto com os recrutadores é o que diferencia o evento de qualquer outra plataforma online de recrutamento” e que o Job Summit “é uma plataforma de confiança e fácil acessibilidade, excelente oportunidade para quem procura emprego”, referem os testemunhos sobre as edições anteriores.

Por se tratar de uma feira virtual, o Job Summit by Alerta Emprego permite, desde logo, que quem participe no evento possa fazê-lo a partir de casa ou de outro local à sua escolha com uma facilidade e com uma liberdade de horário difícil de encontrar noutras iniciativas do género”, sublinha um candidato da edição anterior.

Já os recrutadores destacam “a dinâmica de organização do mesmo, a possibilidade de recurso do chat e a possibilidade dos candidatos se candidatarem diretamente às ofertas de emprego apresentadas”, e o “contacto com candidatos de diferentes áreas e de diferentes localizações em tempo real e interação sem sair do local de trabalho”, refere o Alerta Emprego, em comunicado.

” /]

Durante o dia do evento, os candidatos podem encontrar as empresas nos stands virtuais, que vão estar disponíveis na página oficial da Job Summit. Até ao momento, estão inscritos mais de 3.500 candidatos.

Conheça as 20 empresas que vão estar online

  • Amorim Turismo – Blue&Green
  • Avis Budget Group
  • Cervejaria Ribadouro
  • Cervejaria Trindade
  • Douro Azul
  • Finders
  • Ibersol
  • La Brasserie de L’Entrecôte
  • Mani-Jobs, Empresa de Trabalho Temporário, Lda
  • Manteigaria – Fábrica de Pastéis de Nata
  • Multipessoal
  • PlateForm
  • Portugália
  • Portway
  • Segundo Muelle
  • Solverde
  • Vale do Lobo, Resort Turístico de Luxo
  • VidaEdu
  • Webhelp
  • ZooMarine

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Job Summit. Uma entrevista de trabalho à distância de um clique

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião