Três grandes afundam em bolsa após fiasco na Liga Europa. Benfica cai 9%

Um dia depois de terem sido eliminados da prova europeia, as ações do Benfica, Sporting e FC Porto caíram de forma acentuada na bolsa nacional.

Benfica, Sporting e FC Porto caíram de forma acentuada na bolsa nacional, um dia depois de terem dito adeus à Liga Europa. A sessão desta sexta-feira nos mercados foi marcada por fortes desvalorizações, com os investidores a mostrarem muito nervosismo com o surto do coronavírus.

Os títulos da SAD encarnada desvalorizaram 8,89% para 4,10 euros. O Benfica empatou a três bolas esta quinta-feira na receção aos ucranianos do Shakthar Donetsk, um resultado que ditou o afastamento da turma das águias depois da derrota por 2-1 fora. Este desempenho surge numa altura em que o clube se prepara para lançar uma oferta pública de aquisição, oferecendo uma contrapartida de 5,00 euros.

Benfica afunda com saída da Liga Europa

as ações da SAD do Sporting tombaram 8,62% para 0,795 euros. Os leões partiram para a segunda mão diante dos turcos do Istambul Başakşehir com uma vantagem de 3-1 obtida em Alvalade na semana passada. Mas o resultado virou na deslocação à Turquia, onde o Sporting saiu derrotado por 4-1, após prolongamento.

Em relação à sociedade portista, os títulos “azuis-e-brancos” recuaram 2,60% para 0,75 euros. O FC Porto perdeu por 3-1 em casa frente aos alemães do Bayer Leverkusen, já depois de terem ido à Alemanha perder por 2-1.

Com estes desempenhos, Portugal deixou de estar representado nas competições europeias. Na quarta-feira, o Sporting de Braga perdeu com o Rangers por 1-0, no Estádio Municipal de Braga. Os arsenalistas já haviam sido derrotados por 3-2 na Escócia.

(Notícia atualizada às 17h com preço de fecho das ações)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Três grandes afundam em bolsa após fiasco na Liga Europa. Benfica cai 9%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião