Restaurante Vistas, com estrela Michelin, abre a 4 de março

Localizado por terras algarvias, o "Vistas" vai reabrir ao público a 4 de março. Peixe e marisco são especialidades do chef Rui Silvestre.

Guia Michelin é um dos principais símbolos da gastronomia mundial. Em Portugal há 27 restaurantes que merecem essa condecoração, mas um deles estava encerrado para obras desde novembro. Localizado em terras algarvias, o restaurante Vistas, onde a cozinha fica a cargo do chef Rui Silvestre, reabre a 4 de março.

Situado em Vila Nova de Cacela e integrado num complexo turístico de luxo, o restaurante é assente na cozinha tradicional e maioritariamente de peixe e marisco, mas conta ainda com algumas opções vegetarianas e pratos de carne. “Neste momento, temos três menus disponíveis que muito provavelmente sofrerão atualizações aquando da reabertura do Vistas em março 2020“, referiu ao ECO fonte oficial do Vistas, aquando do prémio.

Encerrado desde 2 de novembro, altura em que recebeu a sua primeira estrela Michelin, o restaurante “sofreu melhorias significativas” por forma a “proporcionar uma experiência ainda mais especial” aos seus clientes e reabre já na próxima semana, aponta o restaurante.

Com dois menus de degustação, o menu “Fauna e Flora” permite-lhe saborear seis experiências por 100 euros por pessoa, isto já com o wine paring incluído, de acordo com o preçário do site. Os clientes têm também à disposição o Sea Promenade (em português Passeio Marítimo), onde pode optar por provar cinco, seis ou sete criações diferentes, por valores a partir de 90 euros por pessoa, também com a combinação de vinhos incluída.

Caso prefira escolher à carta, as opções são vastas e variam entre os 18 euros, para um prato de vegetais, e os 63 euros, se escolher um prato de carne.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Restaurante Vistas, com estrela Michelin, abre a 4 de março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião