Empresas e famílias ricas viram-se para jatos privados para fugir ao coronavírus

As empresas de jatos privados têm sido procuradas por grandes empresas e famílias mais ricas, que procuram evitar a exposição ao novo coronavírus durante as viagens.

O novo coronavírus está a espalhar-se pelo globo, e são várias as empresas que têm tomado iniciativa para retirar trabalhadores de zonas afetadas, nomeadamente da China e do sul da Ásia. Como? Jatos privados têm-se apresentado como uma solução para muitas delas.

Mas não são só as grandes empresas que estão a recorrer a esta solução. As empresas de jatos privados também têm sido procuradas por famílias mais ricas, para evitar voos comerciais e aeroportos cheios, escreve o The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês).

Inicialmente, os pedidos eram mais focados para a evacuação de pessoal dos países do sul da Ásia, aponta o CEO da PrivateFly, uma empresa de jatos privados. Mas à medida que o surto foi ganhando outra dimensão, apareceram mais clientes preocupados que queriam evitar a possível exposição ao vírus durante as viagens.

Em janeiro, o número de voos em jatos privados que partiram de Hong Kong para a Austrália e América do Norte disparou 214% face ao mesmo período do ano anterior, de acordo com a empresa de monitorização de aviação WingX.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Empresas e famílias ricas viram-se para jatos privados para fugir ao coronavírus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião