Preço médio dos medicamentos sobe há três anos. Fármacos “inovadores” justificam tendência

2019 foi o terceiro ano consecutivo de subida do preço médio dos medicamentos em Portugal. Indicador está em máximos de sete anos, fruto da entrada de fármacos "inovadores" no mercado.

O ano de 2019 foi o terceiro ano consecutivo de subida do preço médio dos medicamentos em Portugal, uma evolução que o Infarmed justifica com a entrada no mercado de “medicamentos inovadores”, tendencialmente mais caros.

Os dados existentes, avançados ao ECO pelo regulador, referem-se ao período entre janeiro e setembro, altura em que o preço médio por embalagem subiu 24 cêntimos face a 2018, para 12,43 euros, o valor mais alto em sete anos.

Além disso, esta variação é superior às dos últimos três anos, tendo em conta que, desde 2016, que as variações em baixa ou em alta deste indicador são inferiores a dez cêntimos, segundo mostra a tabela:

Fonte: Infarmed

O ECO questionou o Infarmed sobre esta variação mais acentuada, nomeadamente se a evolução significa que os medicamentos estão, em geral, mais caros. O organismo explicou que a variação “não significa que os medicamentos tenham aumentado de preço”, até porque “as regras em vigor” não permitem “subidas de preço, exceto em casos excecionais”.

“As ligeiras variações no preço médio resultam da prescrição e dispensa de medicamentos inovadores, cujo preço poderá ser mais elevado”, de acordo com o Infarmed.

"As ligeiras variações no preço médio resultam da prescrição e dispensa de medicamentos inovadores, cujo preço poderá ser mais elevado. Não significa que os medicamentos tenham aumentado de preço uma vez que segundo as regras em vigor não são permitidas subidas de preço, exceto em casos excecionais.”

Fonte oficial do Infarmed

O preço médio dos medicamentos no mercado nacional tem vindo a subir desde 2016, ano em que o custo médio por embalagem rondava os 12,10 euros, menos 33 cêntimos do que no final de setembro de 2019.

Contudo, este indicador mantém-se abaixo dos valores de 2012 e 2011, altura em que o preço médio era, respetivamente, de 13,25 euros e 15,19 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preço médio dos medicamentos sobe há três anos. Fármacos “inovadores” justificam tendência

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião