Vírus fecha escolas, suspende visitas a hospitais e prisões

O Ministério da Saúde anunciou novas medidas para conter o Covid-19 em Portugal. Escolas e universidades encerradas. Visitas a lares, hospitais e prisões suspensas são algumas delas.

Por forma a reduzir a propagação do novo coronavírus, “atrasar ao máximo o pico da epidemia e a redução do número total de casos”, a ministra da Saúde decidiu encerrar escolas e universidades na região Norte, mas não só. As visitas aos hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região norte vão ser suspensas “temporariamente”.

Portugal regista 31 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, — 18 homens e 13 mulheres. Estão sob vigilância das autoridades de saúde 447 pessoas por contactos com infetados, sendo que a maioria encontra-se na região norte do país.

A nível global, o surto foi detetado em dezembro, na China, e já provocou cerca de 3.800 mortos entre mais de 109 mil pessoas infetadas numa centena de países e territórios. Das pessoas infetadas, cerca de 60 mil já recuperaram.

Faculdade de Medicina da Universidade do Porto sem aulas

As aulas da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) estão suspensas, anunciou a instituição de ensino, por forma a procurar “mitigar” o impacto desta decisão nos seus alunos. A decisão foi anunciada poucas horas depois do Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) ter comunicado que tinha recomendado à FMUP “a suspensão das atividades que exigem a presença física dos alunos ou docentes, promovendo abordagens de ensino à distância”. Os alunos estão ainda “interditos de circular no edifício do Hospital de São João”, aponta o comunicado citado pela Lusa.

Faculdade de Farmácia encerrada até 20 de março

Também no domingo, a Universidade do Porto já tinha referido que as instalações partilhadas do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e da Faculdade de Farmácia vão permanecer encerradas até 20 de março.

Suspensas “temporariamente” visitas as hospitais, lares e prisões

As visitas aos hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região Norte também ficam suspensas “temporariamente”. A medida entrou em vigor este domingo e, para já, não se sabe quando irá terminar. No que toca aos estabelecimentos prisionais, estão suspensas as visitas às prisões de Paços de Ferreira, Santa Cruz do Bispo (masculino e feminino), Vale de Sousa, os instalados junto à PJ do Porto, Aveiro, Braga, Guimarães e Viana do Castelo, bem como os centros educativos de Santo António no Porto e de Vila do Conde. Nas restantes prisões só se realizam as visitas durante a semana e no máximo de duas pessoas por recluso.

“As medidas são tomadas proporcionalmente analisando o risco e a situação de cada um dos casos. Chama-se estratificação do risco”, disse a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, em conferência de imprensa.

Atividades sociais no Hospital de São João suspensas

As atividades da Associação de Voluntariado do Hospital de São João e das associações com fins sociais, como, por exemplo, a Liga dos Amigos do Hospital de São João, Fundação Infantil Ronald McDonald, Fundação do Gil, Acreditar – Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro, Operação Nariz Vermelho – Associação de Apoio à Criança, Associação Nuvem Vitória e Bebés de São João, estão também suspensas.

Escola Superior de Tecnologia e Gestão fecha em Felgueiras, Amarante, Lousada e Penafiel

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão decidiu encerrar “todas as instalações onde decorrem aulas” no centro de Felgueiras e em Lousada, mas também em Amarante e Penafiel, avança a Lusa. Em comunicado, a instituição adianta que esta decisão condiciona “a atividade de cerca de 1.800 pessoas, entre estudantes, pessoal docente e não-docente, com a suspensão da atividade letiva de 21 cursos”.

Câmara do Porto suspende atividades extracurriculares nas escolas

A Câmara do Porto suspedeu as atividades com saída de transporte, bem como, atividades extracurriculares nas escolas. “Demos indicações à Direção Municipal de Educação que todas as atividades que não pusessem em causa o normal funcionamento das escolas, programas extras, pudessem ser suspensas neste período. As atividades que garantem o normal funcionamento das escolas, (…) só suspenderemos por indicação do Ministério da Educação ou da Direção-Geral de Saúde (DGS)”, disse Fernando Paulo, vereador da Câmara do Porto, citado pela Lusa. A autarquia está ainda a avaliar “caso a caso” a implementação de outras medidas em função da evolução do surto.

Encerradas todas escolas de Felgueiras e Lousada

No sábado à noite, a ministra da Saúde já tinha anunciado o fecho da Escola de Idães, em Felgueiras. Mas este domingo, a Direção Geral da Saúde foi mais longe e anunciou o encerramento de todas as escolas, quer públicas ou privadas, nos concelhos de Felgueiras e Lousada, distrito do Porto.

Bibliotecas, piscinas e cinemas encerrados em Lousada e Felgueiras

Para conter o principal foco de coronavírus em Portugal, a DGS decidiu não só encerrar escolas públicas e privadas de Lousada e Felgueiras, bem como, outros locais específicos onde são esperadas grande concentração de pessoas. “Estabelecimentos de lazer/culturais e de utilização pública, designadamente ginásios, bibliotecas, piscinas, espaço para eventos e cinemas”, serão também encerrados, aponta o comunicado da DGS. As autoridades de saúde aconselham ainda às pessoas destes dois concelhos a “evitar deslocações desnecessárias e participar em reuniões com elevado número de pessoas”.

Universidade do Minho fecha campus em Braga

As atividades letivas no campus de Gualtar da Universidade do Minho (UMinho), em Braga, foram suspensas por tempo indeterminado, depois de um aluno ter sido infetado com o novo coronavírus, anunciou este domingo o reitor. Segundo Rui Vieira de Castro, cerca de 180 outros estudantes da UMinho estão a ser contactados e monitorizados pelas autoridades de saúde, por terem frequentado os mesmos espaços do aluno infetado. A medida entra em vigor esta segunda-feira.

CESPU suspende aulas em todos os estabelecimentos de ensino

A Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário, que gere o Instituto Universitário de Ciências da Saúde, em Gandra, no distrito do Porto, e o Instituto Politécnico de Saúde do Norte (que integra a Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, em Vila Nova de Famalicão, e a Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa, também em Gandra) anunciou este domingo que suspendeu todas as aulas nos seus estabelecimentos de ensino, acrescentando que encerrará a maior parte dos espaços de forma preventiva. A suspensão é válida até 20 de março, altura em que deverá ser realizada uma nova avaliação, aponta a TVI, sendo que a decisão é justificada pelo facto de os estabelecimentos estarem localizados precisamente na “região com maior incidência de casos diagnosticados”.

Duas escolas encerradas na Amadora

Apesar de a região norte ser a mais afetadas, há já medidas preventivas a sul do país. A Escola Secundária da Amadora e a Escola Básica 2,3 Roque Gameiro, também naquele concelho, vão estar encerradas a partir desta segunda-feira, até 20 de março, depois de terem sido detetados dois novos casos de coronavírus. Na quarta-feira tinha sido confirmada a infeção por coronavírus de uma professora da Escola Básica 2,3 Roque Gameiro, obrigando a colocar em isolamento cinco turmas da escola básica e uma da Escola Secundária da Amadora.

Duas escolas encerradas em Portimão

Ainda mais a sul, no Algarve, a Escola Secundária Manuel Teixeira Gomes, em Portimão, decidiu fechar portas depois de uma aluna, que esteve em Itália, ter testado positivo com Covid-19. Segundo a TVI, sabe-se que a menor está internada no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, e que a escola deverá estar encerrada até 20 de março. Além disso, soube-se ainda esta segunda-feira que a mãe da jovem de 16, que dá aulas na Escola Básica 2,3 José Buísel foi também diagnosticada com o novo coronavírus, o que levou também ao encerramento da escola.

Portimão encerra todas as instalações desportivas e culturais até 31 de março

Depois da reunião desta segunda-feira, entre as autoridades de saúde de Portimão e a Câmara Municipal foi decidido que vão ser encerradas “todos as instalações desportivas e culturais sob a tutela da câmara municipal, até ao último dia de março [dia 31]”, aponta fonte da autarquia ao Observador. A medida engloba a piscina municipal, o museu, biblioteca, pavilhão gimnodesportivo e Portimão Arena.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Vírus fecha escolas, suspende visitas a hospitais e prisões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião