Governo português alarga suspensão de voos para toda a Itália

Suspensão total dos voos entre Portugal e Itália entra em vigor a partir do início desta quarta-feira e prolonga-se até 24 de março.

Depois de ter anunciado a suspensão dos voos entre Portugal e as regiões mais afetadas pelo coronavírus em Itália, o Governo português decidiu alargar o impedimento a todas as viagens aéreas rumo aquele país. Suspensão entra em vigor a partir do início desta quarta-feira e prolonga-se até 24 de março.

“A monitorização constante da evolução da epidemia e perante a decisão de Itália de colocar todo o país de quarentena, foi decidido alargar esta medida, com um novo despacho a estender esta suspensão a todas as regiões de Itália a partir das 00h00 de 11 de março e pelo mesmo período de 14 dias. (24 de março)”, diz um comunicado do gabinete do ministro das Infraestruturas, Nuno Pedro Santos, enviado às redações na tarde desta terça-feira.

O Governo português vem assim alargar a suspensão que já tinha determinado na segunda-feira para os voos entre Portugal e as regiões de Itália Emilia Romanha, Piemonte, Lombardia e Veneto, as mais afetadas pelo surto.

No comunicado disponibilizado esta terça-feira, esclarece ainda as exceções a esta suspensão. “Os despachos não são aplicáveis a aeronaves do Estado, voos para transporte exclusivo de carga e correio, bem como a voos de caráter humanitário ou de emergência médica e a escalas técnicas para fins não comerciais“, especifica em linha com o que estabelecia a suspensão anterior.

Trata-se de uma medida de prevenção e em nome da proteção da saúde pública“, conclui o gabinete do ministro Nuno Pedro Santos.

(Notícia atualizada às 18h08)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo português alarga suspensão de voos para toda a Itália

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião