Covid-19: Programa de licenças sem vencimento da TAP com 300 adesões

  • Lusa
  • 19 Março 2020

A transportadora indicou também que vai alargar o prazo dessas licenças para seis meses, sendo que até agora era de três meses.

O programa de licenças sem vencimento que a TAP lançou para fazer face ao impacto do surto de Covid-19 na sua atividade registou, até hoje, 300 adesões, revelou à Lusa fonte oficial da companhia aérea.

A transportadora indicou também que vai alargar o prazo dessas licenças para seis meses, sendo que até agora era de três meses.

No dia 6 de março a TAP abriu um programa de licenças sem vencimento a todos os trabalhadores do negócio da aviação, por um período mínimo de 30 dias e máximo de 90 dias, que abrangia os meses de abril, maio e junho.

Segundo um comunicado enviado pelos recursos humanos aos trabalhadores, a que a Lusa teve então acesso, o programa voluntário e temporário de licenças sem vencimento tem como objetivo “dimensionar a força de trabalho à atividade operacional atual“, que teve uma queda acentuada devido à propagação do novo coronavírus.

Os interessados em aderir ao programa, que abrange pilotos e tripulantes de cabine, devem inscrever-se, indicando o período pretendido, durante o qual os trabalhadores “mantêm o direito de facilidades de passagem, bem como o seguro de saúde”, lê-se no documento.

Todos os pedidos serão objeto de análise e decisão da comissão executiva“, alertaram os recursos humanos da TAP, realçando que “o pedido [de licença sem vencimento] não implica a aceitação automática do mesmo”.

A TAP admitia ainda que podiam ser equacionadas “prorrogações das licenças sem vencimento” além do período previsto, “se tal se verificar oportuno e necessário”.

A comissão executiva da TAP anunciou a implementação de medidas para reduzir e controlar custos, incluindo a suspensão ou adiamento de investimentos e de contratações e a “implementação de programas de licenças sem vencimento temporárias”, segundo uma nota enviada aos trabalhadores.

“Vamos implementar um conjunto de iniciativas que visam controlar e reduzir custos como suspensão ou adiamento de investimentos não críticos, corte de despesas acessórias, renegociação de contratos e prazos de pagamento, antecipação de crédito junto de fornecedores, suspensão de contratações de novos trabalhadores, bem como a implementação de programas de licença sem vencimento temporárias”, referiu a comissão executiva liderada por Antonoaldo Neves.

A TAP cancelou também 3.500 voos e decidiu não renovar o contrato a prazo com 100 trabalhadores, que já foram notificados, confirmou hoje à Lusa fonte da transportadora aérea.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 231 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 9.350 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 86.250 recuperaram da doença.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 785, mais 143 do que na quarta-feira. O número de mortos no país subiu para três, segundo a DGS.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Covid-19: Programa de licenças sem vencimento da TAP com 300 adesões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião