Merlin prevê que impacto do coronavírus nas rendas será inferior a 10%

A empresa espanhola do setor imobiliário sinaliza que vai continua a acompanhar de perto a situação, tendo delineado planos de contingência para vários cenários.

A Merlin Properties prevê que a situação de incerteza gerada pela pandemia de coronavírus terá um impacto nas rendas brutas esperadas para 2020 de menos de 10%. Esta é uma estimativa inicial, sendo que a empresa sublinha que vai continuar a acompanhar e avaliar a situação.

“Considerando a política comercial de incentivos de renda, que procura partilhar o ónus da situação difícil atual com os inquilinos nos locais e empresas que não podem abrir ao público, e assumindo que o encerramento ordenado pelas autoridades dura até 31 de julho, o impacto nas rendas brutas previstas para 2020 será inferior a 10%”, diz a empresa, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Quanto às remodelações e desenvolvimentos em andamento, a empresa “continua a executar essas obras quando permitido pela estrutura legal”. No que diz respeito àquelas onde a construção ainda não foi iniciada, a Merlin considera que os tempos de início e execução dos projetos vai depender “da duração da atual situação de emergência”.

A empresa espanhola do setor imobiliário sinaliza ainda que vai continua a acompanhar de perto, “com toda a devida prudência, o estado das coisas, tendo construído vários cenários contingentes dependentes da duração da pandemia, e vai fornecer atualizações adicionais quando consideradas relevantes”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Merlin prevê que impacto do coronavírus nas rendas será inferior a 10%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião