Sondagem: Pandemia ajuda António Costa, Marcelo perde popularidade

  • ECO
  • 24 Março 2020

Com o país a atravessar um estado de emergência devido ao surto do novo coronavírus, a popularidade do primeiro-ministro está a aumentar. A do Presidente caiu.

O surto do novo coronavírus está a ter influência na popularidade dos governantes nacionais, mas nem todos apresentam bons desempenhos. Uma sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios/Correio da Manhã mostra que a popularidade do primeiro-ministro aumentou, enquanto a de Marcelo Rebelo de Sousa, que decidiu decretar o estado de emergência, caiu.

A sondagem, realizada entre 14 e 19 de março, abarca parcialmente o impacto do processo que levou à declaração do estado de emergência. Neste período, a popularidade de António Costa subiu de 2,9 para 3,3 pontos percentuais, enquanto a de Marcelo Rebelo de Sousa caiu de 3,9 para 3,7 pontos percentuais, numa escala até cinco.

Entre os partidos, o Bloco de Esquerda e o Chega foram aqueles que mais subiram em termos de popularidade, contudo, nos líderes partidários, André Ventura foi o único que apresentou uma quebra neste indicador: caiu para 2,4 pontos percentuais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sondagem: Pandemia ajuda António Costa, Marcelo perde popularidade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião