Portugal tem 3.544 casos de Covid-19. Número de mortes sobe para 60

O número de casos confirmados de Covid-19 em Portugal subiu para 3.544, enquanto o número de mortes provocadas pelo coronavírus aumentou para 60 até à passada meia-noite.

As autoridades de saúde descobriram 549 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, elevando de 2.995 para 3.544 o número de casos confirmados de Covid-19 em Portugal. Os dados apurados até à meia-noite mostram ainda que morreram mais 17 doentes por causa do vírus, num total de 60 desde o início da pandemia.

O número de pessoas recuperadas também aumentou, quase duplicando, ao passar de 22 para 43, segundo o relatório de informação mais recente da Direção-Geral da Saúde (DGS). Estão 191 pessoas em internamento hospitalar, menos do que nos últimos dados, dos quais 61 em unidades de cuidados intensivos, número que não se alterou.

Boletim epidemiológico de 26 de março

De acordo com a informação oficial, dos 3.544 casos confirmados, 1.858 situam-se no norte do país, onde se registaram também 28 vítimas mortais, 1.082 na zona de Lisboa e Vale do Tejo, com 18 mortos, 435 no centro (13 mortos), 89 no Algarve com uma vítima mortal e 20 na zona do Alentejo. No que diz respeito às regiões autónomas, há 15 casos confirmados na Madeira e 24 nos Açores.

As autoridades registaram um total de 22.257 casos suspeitos desde 1 de janeiro de 2020. O total de casos que não se confirmaram é de 16.568. Há ainda 2.145 pessoas a aguardar resultado laboratorial e 14.994 pessoas sujeitas à vigilância das autoridades, por terem estado em contacto com pessoas cujo teste ao Covid-19 deu positivo para o novo coronavírus.

A faixa etária onde se concentram mais casos confirmados é a dos 40-49 anos. Já a maioria das mortes correspondeu a pessoas com mais de 70 anos, ou seja, que faziam parte do grupo mais vulnerável a esta enfermidade. A letalidade geral do vírus no nosso país “é pouco superior a 1%”, apesar de ser mais elevada nos grupos etários mais velhos, indicou Graça Freitas, na habitual conferência de imprensa.

Portugal já testou mais de 22 mil pessoas

A partir de agora, com o país já na fase de mitigação, o critério para ligar para a linha SNS24 é ter sintomas, já não é preciso existir o chamado link epidemiológico. “À medida que a curva epidémica sobe, vão aumentar todos os dias o número de suspeitos”, apontou Graça Freitas, na conferência de imprensa.

Por isso, “temos estado a reforçar a capacidade de testes”, sinalizou. O país já recebeu 5 mil testes dos 80 mil que encomendou, que deverão chegar até ao início da próxima semana, adiantou o secretário de Estado da Saúde, António Sales. Há 30 mil testes em stock, disse. Com a entrada nesta fase, neste momento, já está também terminada a tramitação para que o setor privado possa fazer os testes.

A diretora-geral da Saúde sublinha que todos os casos suspeitos até agora foram submetidos a teste, o que quer dizer que Portugal já testou mais de 22 mil pessoas. Os responsáveis sublinharam também que os testes rápidos ainda não tiveram parecer positivo do Instituto Ricardo Jorge e do Infarmed.

(Notícia atualizada às 14h10)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portugal tem 3.544 casos de Covid-19. Número de mortes sobe para 60

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião