Coronavírus vai atrasar auditoria da Deloitte ao Novo Banco

  • ECO
  • 27 Março 2020

Técnicos da Deloitte não conseguem fazer inspeções presenciais na sede do banco. Conclusão da auditoria, prevista para 31 de maio, deverá por isso ser adiada, segundo o Jornal Económico.

A auditoria da Deloitte ao Novo Banco não deverá cumprir o prazo previsto devido ao coronavírus, segundo noticia esta sexta-feira o Jornal Económico (acesso pago). A data prevista era 31 de maio, mas o isolamento impede os 40 técnicos da consultora de realizarem inspeções presenciais na sede do banco.

Este momento altamente disruptivo levará ao adiamento da conclusão da auditoria ao Novo Banco“, diz fonte próximo do processo ao JE. A auditoria vai compreender os atos de gestão não só no período do BES, que foi alvo de uma medida de resolução em agosto de 2014, mas também do Novo Banco, até 2018. Incluirá as gestões desde Ricardo Salgado até António Ramalho.

Este escrutínio aos atos de gestão no banco surge na sequência da lei dos grandes devedores que obriga à realização de uma auditoria especial sempre há uma operação de capitalização de uma instituição de crédito com recurso a fundos públicos. Neste caso, o Novo Banco pediu no ano passado 1.149 milhões de euros ao Fundo de Resolução e está previsto no Orçamento do Estado para 2020 que volte a fazê-lo.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Coronavírus vai atrasar auditoria da Deloitte ao Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião