EUA já vêem curva de infeções achatar. Wall Street sobe 3%

Vários estados americanos onde a incidência do Covid-19 era especialmente crítica estão a observar um abrandamento do número de casos. Bolsas avançam mais 3%.

Wall Street mantém a trajetória de ganhos na sessão desta terça-feira depois de ter fechado a última sessão a acelerar 7%, com os investidores animados com sinais de abrandamento do número de casos de infeção pelo coronavírus nos EUA.

O índice S&P 500 abriu a subir 3,29% para 2.751,34 pontos. Também o tecnológico Nasdaq e o industrial Dow Jones ganham 2,77% e 3,89%, respetivamente.

Foram vários os governadores que nas últimas horas deixaram indicações de que a curva relativa ao número de novos casos está a “achatar”, o que significa que as medidas de contenção impostas estão a dar frutos. Foram os governadores de Nova Iorque e Nova Jérsia.

Também o governador do Louisiana John Bel Edwards revelou que as admissões nos hospitais estão em queda no seu estado, sendo também um dos estados mais afetados dos EUA. O Covid-19 foi responsável por quase 11 mil mortos nos EUA.

“Estamos perante o que parece ser um rally em bear market“, disse Nancy Perez, da Boston Private Wealth, citado pela Reuters. “Penso que ainda há muitos obstáculos que podem levar o mercado a testar novos mínimos”, alertou.

Apesar da recuperação, o índice S&P 500 ainda continua cerca de 20% abaixo do recorde atingido em meados de fevereiro.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EUA já vêem curva de infeções achatar. Wall Street sobe 3%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião