Obama anuncia apoio a Joe Biden na corrida à Casa Branca

  • Lusa
  • 14 Abril 2020

Depois de Bernie Sanders, também Barack Obama anunciou o seu apoio formal a Joe Biden na corrida às eleições presidenciais dos Estados Unidos, marcadas para novembro.

O ex-Presidente dos EUA Barack Obama endossou esta terça-feira a candidatura democrata às eleições presidenciais do seu antigo vice, Joe Biden, elogiando as suas qualidades para o tempo que o país atravessa.

Joe Biden deverá ser o candidato democrata à Casa Branca, nas eleições de novembro próximo, depois da desistência, na passada semana, do seu principal, e já único, rival nas primárias democratas, o senador Bernie Sanders.

Barack Obama tinha prometido que não iria interferir na campanha das primárias democratas, apenas manifestando o seu apoio quando houvesse um candidato escolhido pelo seu partido.

“Acredito que Joe tem todas as qualidades que precisamos num presidente, neste momento”, disse Obama, num vídeo esta terça-feira divulgado, de quase 12 minutos, onde o ex-Presidente fala dele como “amigo íntimo”, elogiando a sua perseverança.

Obama e Biden tornaram-se amigos íntimos durante os dois mandatos em que ocuparam a Casa Branca, de 20 de janeiro de 2009 a 20 de janeiro de 2017, em que Biden foi o seu vice-Presidente.

Biden usou frequentes vezes o nome de Obama e a sua proximidade ao antigo Presidente como um dos argumentos de campanha eleitoral, apresentando-se como seu sucessor, nas políticas e nos ideais.

O apoio manifestado esta terça-feira a Biden marca o regresso de Obama à política presidencial, mais de três anos depois de deixar a Casa Branca.

Obama raramente fala diretamente sobre o seu sucessor, Donald Trump, e tem evitado interferir no rumo do seu próprio partido.

Ainda assim, tem acompanhado a corrida presidencial democrata de perto e esta terla-feira não escondeu que quer assumir um papel público mais ativo na campanha, apoiando Joe Biden, nomeadamente ajudando-o na recolha de fundos para tentar vencer Trump nas eleições de novembro próximo.

O apoio de Obama acontece um dia depois de Bernie Sanders ter também anunciado que estará ao lado de Biden, permitindo assim que todo o partido esteja ao lado do ex-vice-Presidente na tentativa de evitar que Donald Trump possa cumprir um segundo mandato.

No entanto, há ainda dois outros democratas de destaque que ainda não aprovaram formalmente a candidatura de Biden: o ex-Presidente Bill Clinton e a sua mulher e candidata democrata em 2016, Hillary Clinton.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Obama anuncia apoio a Joe Biden na corrida à Casa Branca

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião