Six Feet Office quer ajudar no regresso aos espaços de trabalho

A pandemia esvaziou milhares de escritórios um pouco por todo o mundo. Mas como será o regresso? O projeto Six Feet Office quer ajudar a manter a distância social, nos escritórios e não só.

E depois de pandemia? “Six feet” (seis pés, a medida norte-americana), dois metros. Esta é a distância de segurança para evitar o contágio pelo novo coronavírus e que dá nome ao projeto Six Feet Office, pensado pela consultora imobiliária Cushman & Wakefield, para ajudar os trabalhadores a transitar do trabalho remoto para os escritórios, através de conceitos e ferramentas que ajudem a garantir a distância social dentro do espaço de trabalho.

A consultora está apostada em ajudar as empresas no regresso à normalidade e, para isso, criou uma “força especial”, a equipa Recovery Readiness Task Force (RRTF). Esta equipa lançará um “kit” com a descrição das medidas que os trabalhadores e os proprietários devem seguir para planear a transição do trabalho remoto para os espaços de trabalho. O projeto será desenvolvido a partir da experiência da Cushman & Wakefield na China, onde a consultora já está a ajudar 10.000 empresas e quase um milhão de trabalhadores a regressarem a mais de 1.000 edifícios de escritórios.

Mobilizámos os nossos profissionais mais experientes e visionários para definir estratégias e soluções nas áreas de ocupação e gestão de espaço, tecnologia e research. O controlo do vírus é que irá ditar o nosso regresso aos escritórios, mas a altura para nos prepararmos para esse regresso é agora”, explica John Forrester, presidente da Cushman & Wakefield.

RRTF lançará um kit que inclui um conjunto de medidas para ocupantes e proprietários, que tem por base uma primeira experiência na Ásia, onde a consultora já está a ajudar 10.000 empresas e aproximadamente um milhão de trabalhadores a regressarem a mais de 1.000 edifícios de escritórios. “Estamos a aplicar as lições aprendidas na Ásia para que os nossos clientes no resto do mundo estejam mais preparados e seguros para voltar a trabalhar nos seus locais habituais”, sublinha John Forrester.

“Uma das coisas que sabemos é que o regresso ao normal será tudo menos normal“, destaca Brett White, executive chairman e CEO da Cushman & Wakefield, num vídeo da CNBC (acesso livre, conteúdo em inglês), onde o responsável explica o projeto.

“A task force criada para fazer face aos grandes desafios que as empresas terão pela frente nos próximos tempos, define bem de que forma a Cushman & Wakefield prepara e define o futuro do regresso aos espaços de trabalho. Em Portugal, teremos também oportunidade de ajudar vários ocupantes e proprietários nesta transição”, refere Eric van Leuven, diretor-geral da Cushman & Wakefield em Portugal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Six Feet Office quer ajudar no regresso aos espaços de trabalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião