Wall Street retoma a subida. Vendas no retalho animam investidores

As bolsas norte-americanas eliminaram as perdas registadas na sessão anterior e estão a prolongar os ganhos da passada segunda-feira. Dados positivos no setor do retalho motivam a subida.

As bolsas norte-americanas estão novamente a subir, depois de terem interrompido a tendência de recuperação na sessão de terça-feira. Os investidores reagem positivamente aos dados animadores no setor do retalho, depois de cadeias como a Target e a Lowe’s terem divulgado que as vendas no trimestre superaram largamente as expectativas dos analistas, apesar do impacto do Covid-19.

Os três principais índices caminham no sentido de eliminarem as perdas da sessão anterior e de prolongarem mesmo os ganhos expressivos registados no início da semana. O S&P 500 soma 1,30%, para 2.960,97 pontos, enquanto o industrial Dow Jones recupera 1,31%, para 24.524,33 pontos e o tecnológico Nasdaq soma 1,37%, para 9.311,27 pontos.

As negociações na bolsa de Nova Iorque acompanham assim a tendência positiva sentida também deste lado do Atlântico, numa altura em que as bolsas europeias também sobem. Os mercados acionistas têm sido impulsionados pelo otimismo dos investidores em relação à hipótese de uma recuperação económica rápida depois de meses de condicionamentos por causa do coronavírus.

Apesar do disparo nos números do desemprego e das medidas de confinamento em todo o mundo, os resultados das empresas do retalho, que costumam servir de indicador sobre os níveis de consumo das famílias, foram melhores do que o esperado. As ações da Lowe’s disparam 3,21%, para 120,45 dólares, depois de a cadeia de artigos para a casa ter revelado vendas e lucros acima das estimativas.

Também a Target apresentou resultados esta quarta-feira, entre os quais um disparo de 141% nas vendas através da internet. A empresa lucrou 284 milhões de dólares no primeiro trimestre, uma queda face aos 795 milhões alcançados no mesmo trimestre de 2019, mas um resultado melhor do que o antecipado em contexto de Covid-19.

Ainda assim, apesar de estes resultados por parte de uma das maiores retalhistas do mundo representarem um sinal animador relativo à economia, os investidores estão a vender as ações da empresa. Os títulos da Target caem 0,11%, para 123,10 dólares, perante a expectativa de continuação das dificuldades para o negócio no trimestre atual.

O dia deverá ficar marcado pela divulgação das minutas da Fed relativas à reunião de política monetária que teve lugar a 28 e 29 de abril, após a qual o banco central mostrou-se disposto a usar todas as ferramentas ao alcance para suportar a economia norte-americana. A divulgação está marcada para as 19h00 de Lisboa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street retoma a subida. Vendas no retalho animam investidores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião