Câmara do Porto vai distribuir mais de 100 mil euros por AL que alojaram profissionais de saúde

A Câmara do Porto vai vai apoio financeiro excecional por 28 entidades e proprietários de alojamento local que hospedaram gratuitamente profissionais de saúde nas primeiras semanas da pandemia.

Os proprietários de alojamento local que alojaram profissionais de saúde durante esta crise pandémica vão ser compensados pela Câmara do Porto. A autarquia vai distribuir cerca de 111.000 euros por 28 entidades e alojamentos, numa forma de “agradecimento” pelas mais de 3.600 noites cedidas.

“Os proprietários de alojamentos locais e empreendimentos turísticos da cidade do Porto que cederam quartos a profissionais de saúde na linha da frente do combate à Covid-19 vão receber um apoio financeiro municipal, a título excecional, próximo dos 111 mil euros“, refere a Câmara do Porto, em comunicado enviado esta segunda-feira, numa proposta que foi aprovada por unanimidade em reunião camarária.

Ao ECO, a Câmara do Porto adiantou que por cada noite oferecida, serão pagos 20 euros acrescidos de IVA e, se incluir pequeno-almoço, esse valor aumenta para 25 euros acrescidos de IVA.

Este apoio municipal vai ser distribuído por 28 entidades que “ficaram de fora das verbas” do Turismo de Portugal e da Associação do Alojamento Local em Portugal (ALEP), diz a autarquia, que preparou uma base de dados com as mesmas, disponibilizando-a às administrações hospitalares da cidade e à Ordem dos Médicos. A Câmara vai exigir a cada uma uma prova deste apoio excluído, “que não pode ser duplicado” por outras entidades.

Ao todo, estas 28 entidades e alojamentos disponibilizaram um total de 378 quartos, durante 3.606 noites a mais de 200 profissionais de saúde, “antes mesmo da declaração de pandemia pela Organização Mundial de Saúde“, diz o vereador da Economia, Turismo e Comércio, Ricardo Valente. A compensação municipal será referente “ao período entre 14 de março e 16 abril, a atualizar mensalmente em função do número de quartos cedidos”.

Ressalvando que esta proposta não foi acordada previamente com os proprietários, o vereador da Câmara do Porto afirma que “fazia sentido a cidade demonstrar o seu agradecimento a pessoas que de forma tão abnegada disponibilizaram os seus alojamentos, assumindo custos diretos, como manutenção e a limpeza, sem estar à espera de nenhuma contrapartida”.

(Notícia atualizada às 19h24 com declarações da Câmara do Porto)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Câmara do Porto vai distribuir mais de 100 mil euros por AL que alojaram profissionais de saúde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião