Desemprego sobe. Chega a 7,3% em abril na Zona Euro

  • Lusa
  • 3 Junho 2020

Gabinete estatístico europeu não faz as habituais comparações por Estado-membro. Alerta que estes dados não espelham a realidade neste contexto de pandemia.

A taxa de desemprego foi de 7,3% na Zona Euro e 6,6% na União Europeia, em abril, segundo mês das medidas de confinamento devido ao Covid-19 na maior parte dos Estados-membros, estima o Eurostat.

Na Zona Euro, a taxa de desemprego avançou face à de 7,1% de março, mas ficou abaixo da de 7,6% registada em abril de 2019.

Na União Europeia (UE), os 6,6% de abril comparam-se com os 6,4% de março e os 6,8% homólogos.

O gabinete estatístico europeu não faz, neste boletim, as habituais comparações por Estado-membro e alerta que estes dados não espelham a realidade, uma vez que as estimativas são baseadas na definição padrão de desemprego da Organização Mundial do Trabalho, que designa como desempregadas as pessoas sem trabalho e que estavam ativamente à procura de um emprego nas quatro semanas anteriores.

Devido às medidas de confinamento adotadas já me março para conter a pandemia de Covid-19, houve uma grande subida nos pedidos de subsídio de desemprego na UE, mas as pessoas inscritas nos respetivos organismos estavam impedidas de procurar um novo trabalho devido ao confinamento ou por terem que ficar como cuidadores dos filhos, sem poderem trabalhar.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Desemprego sobe. Chega a 7,3% em abril na Zona Euro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião