Rede da ESA BIC Portugal chega às 15 incubadoras

Rede nacional associada ao programa de incubação da Agência Espacial Europeia (ESA) aumentou de três para 15 incubadoras. Algumas vão criar sub-redes locais.

Em abril, a Agência Espacial Portuguesa juntou-se ao Instituto Pedro Nunes para reforçar o centro de incubação da Agência Espacial Europeia em Portugal. A ideia era que a rede integrasse dez incubadoras, mas a rede da ESA BIC Portugal anunciou esta terça-feira que a rede aumentou de três para 15 entidades, algumas delas a trabalhar para criar sub-redes locais.

Com este aumento, o ESA Business Incubation Centre (ESA BIC) Portugal vai expandir a presença a todo o território nacional, incluindo os Açores e a Madeira. Os arquipélagos são, de resto, a casa de quatro incubadoras no Funchal (Madeira), S. Miguel, Santa Maria e Ilha Terceira que agora integram o grupo.

“É uma etapa essencial no nosso objetivo de alargarmos o alcance do setor espacial a toda a economia e a todo o país. As economias locais, incluindo dos Açores e Madeira, vão passar a beneficiar de incubadoras que estimulam o aparecimento de novas soluções, serviços ou aplicações baseadas no espaço”, explica Chiara Manfletti, presidente da Portugal Space, citada em comunicado.

Lançado em abril, o concurso recebeu 18 candidaturas e contou com um júri constituído por membros do ecossistema de empreendedorismo nacional e internacional, entre os quais Nick Veck, membro do painel internacional da FCT/ANI, Roberto Cossu, do departamento de aplicações downstream da ESA, João Borga, presidente da Startup Portugal e Stephen Morais, managing general partner da Indico Capital. A Portugal Space esteve representada por Tiago Peres, responsável pelas relações industriais e projetos da Portugal Space.

Na rede, passam a estar:

  • IPN Incubadora (Coimbra)
  • UPTEC e CEiiA (Porto e Matosinhos)
  • Startup Braga (Braga)
  • Startup Lisboa (Lisboa)
  • SANJOTEC (São João da Madeira)
  • UA Incubator (Aveiro)
  • Startup Madeira (Funchal)
  • PARKUrbis e UBImedical (Covilhã)
  • UALG TEC START (Faro)
  • PACT (Évora)
  • NONAGON, TERINOV e Incuba+ (S. Miguel, Santa Maria e Ilha Terceira, Açores)

“O número e qualidade das propostas significa que Portugal terá uma forte rede de incubadoras ESA BIC espalhadas por todo o país”, diz Tiago Peres.

A rede de novas incubadoras servirá para “apoiar ainda mais startups no desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços a partir de dados e tecnologia espacial”. Criada em 2003, a rede europeia da ESA BIC já apoiou mais de 700 startups e contribuiu para a criação de milhares de novos empregos altamente qualificados. Com mais de 20 centros espalhados por mais de 60 cidades, de 17 países europeus, a rede acolhe anualmente cerca de 170 novas startups.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rede da ESA BIC Portugal chega às 15 incubadoras

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião