Bancos pediram recorde de 1,31 biliões de euros ao BCE

Bancos europeus pediram um montante recorde de 1,31 biliões de euros no âmbito do programa de empréstimos baratos e de longo prazo do ao BCE para enfrentar a crise provocada pela pandemia.

O Banco Central Europeu (BCE) forneceu um montante recorde 1,31 biliões de euros em empréstimos baratos e de longo prazo aos mais de 700 bancos da Zona Euro como parte do plano de emergência para “resgatar” as famílias e empresas da crise provocada pela pandemia de Covid-19.

Lançado há seis anos, o programa de operações de refinanciamento de prazo alargado direcionadas (TLTRO, na sigla em inglês) foi redesenhado, no início deste ano, para ajudar a economia a suportar o impacto da crise do coronavírus, permitindo que os bancos possam obter financiamento a taxas que podem ir até -1%. Ou seja, o BCE está a pagar aos bancos para emprestarem dinheiro às famílias e empresas.

A autoridade monetária anunciou esta quinta-feira que os 742 bancos da Zona Euro aproveitaram estes empréstimos baratos: 1,31 biliões de euros, dentro daquilo que era expectável pelos analistas, que projetaram um intervalo entre os 900 mil milhões e os 1,4 biliões de euros.

Isabel Schnabel, membro da comissão executiva do BCE, disse no Twitter que estas operações de refinanciamento “são cruciais para suportar o crédito à economia real”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bancos pediram recorde de 1,31 biliões de euros ao BCE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião