Novo Banco perde 329 milhões em venda a fundo com ligações ao seu chairman

  • ECO
  • 8 Julho 2020

Byron Haines, antes de ser chairman do Novo Banco liderou um banco detido pelo fundo Cereberus. Foi a este fundo que o banco vendeu 200 imóveis com uma perda de 328 milhões de euros.

O Novo Banco terá perdido 328,8 milhões de euros na venda de uma carteira de ativos imobiliários a um fundo ao qual o seu chairman esteve ligado, avança o Público (acesso condicionado), esta quarta-feira.

Em causa está a alienação de um lote de cerca de 200 imóveis efetuada em agosto de 2019, a entidades ligadas ao fundo norte-americano Cereberus, o principal acionista do banco austríaco BAGAW P.S.K. que foi gerido por Byron Haines até este assumir o cargo de chairman no Novo Banco. A transação do “Project Sertorius” tal como foi batizado pelo Novo Banco foi concretizada por 159 milhões de euros, correspondendo a um desconto de quase 70% face ao respetivo valor contabilístico de 487,8 milhões de euros.

Segundo explica o Público, a operação motivou uma queixa, reportada à Autoridade Europeia de Mercados e Títulos, pelos indícios de conflito de interesse e de eventuais decisões ruinosas no Novo Banco, onde também é requerida a investigação do envolvimento de “pessoas politicamente expostas”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Novo Banco perde 329 milhões em venda a fundo com ligações ao seu chairman

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião