Investidores precisam de 12 direitos para comprar cada nova ação da EDP

A EDP definiu que o fator que será utilizado no aumento de capital. Cada ação detida dará um direito, mas cada um destes permite apenas comprar 0,085035375 ações.

A EDP vai emitir um total de 309.143.297 de novas ações no âmbito do aumento de capital que está a realizar para financiar a compra da Viesgo, em Espanha. Para comprarem estes novos títulos, os investidores terão de ter direitos, sendo que os acionistas recebem um por cada título que detêm atualmente. Para poderem exercer esses direitos, comprando uma das novas ações por um preço de 3,30 euros, cada, terão de ter um total de 12 direitos em mão.

A elétrica vai colocar no mercado um total de 3,6 mil milhões de direitos de subscrição para o aumento de capital, um por cada título que atualmente representa o capital social da empresa. Esses direitos, que serão destacados da cotação da EDP no final da sessão bolsista de dia 20 de julho, segunda-feira, poderão depois ser utilizados para comprar os novos títulos.

Quem é acionista vai receber os direitos na sua carteira de títulos, podendo vendê-los no mercado caso não queira participar na operação, ou comprar novos em bolsa, para reforçar a posição. Também pode não negociá-los de todo, subscrevendo os novos títulos durante o período de subscrição, de 23 de julho a 6 de agosto, mas precisa de ter mais do que um direito para ter uma nova ação.

A EDP revela no prospeto do aumento de capital publicado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que o fator a aplicar na operação é de 0,085035375. Ou seja, cada direito apenas compra este número de novas ações, sendo preciso bem mais do que um para ter uma ação.

Considerando o fator, o cálculo aponta para que seja necessário 11,75 direitos para cada nova ação, mas como não existem 0,75 ações, será preciso ter em carteira 12 destes direitos de forma a poder subscrever um dos novos títulos, pagando o valor de 3,30 euros que foi definido pela EDP para este aumento de capital de 1.020 milhões de euros.

A título de exemplo, um investidores que tenha 1.000 ações da EDP, irá receber 1.000 direitos. Com estes direitos, poderá comprar apenas o equivalente a 85 das novas ações da EDP, pagando além disso o preço de subscrição. Neste exemplo, o valor a investir será de 280,50 euros.

(Notícia atualizada às 22h50 com mais informação)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Investidores precisam de 12 direitos para comprar cada nova ação da EDP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião