Cristina Ferreira abala ações da SIC e da TVI

Empresas de media centraram atenções na sessão acionista em Lisboa. No PSI-20 arrancou o aumento de capital da EDP, com o destaque dos direitos.

As empresas de media foram abaladas na sexta-feira pela notícia de que a rainha das manhãs televisivas, Cristina Ferreira, vai voltar a mudar de estação. Na primeira sessão em bolsa após o anúncio, a SIC — que a apresentadora vai deixar — foi penalizada na reação inicial, mas no fim do dia foi a TVI — que vai ter de pagar um ordenado milionário e ainda uma indemnização — a maior castigada pelos investidores.

Após um tombo de 4% durante o dia, a Impresa, a empresa dona da SIC, acabou por fechar sem alteração de preço, a valer 0,137 euros por ação. Já a Media Capital, dona da TVI, afundou 9,4% para 2,12 euros por ação, numa sessão em que, apesar da liquidez reduzida, registou o dobro das ações negociadas face à media: trocaram de mãos mais de 4.000 títulos, quando a média diária é de 1.650 títulos.

As duas empresas estiveram em foco em Lisboa, onde o principal índice também encerrou em terreno positivo. O PSI-20 ganhou 1,20% para 4.533,49 pontos, a acompanhar o sentimento europeu. Apesar do impasse nas negociações sobre o fundo de recuperação no Conselho Europeu, o Stoxx 600 avançou 0,74%.

No PSI-20, arrancou o aumento de capital da EDP, começando pelo ajuste das ações da elétrica aos novos títulos que vai emitir para obter os cerca de mil milhões de euros necessários. Tendo em conta a cotação de fecho da sessão desta segunda-feira (cada ação valorizou 1,69% para 4,642 euros), os títulos passam a apresentar um valor teórico de 4,537 euros. Os direitos valem 10,5 cêntimos. Já a subsidiária EDP Renováveis ganhou 3,19% para 14,24 euros por ação.

Maior ganho só mesmo o da Pharol, que disparou 12,8% para 0,1128 euros por ação. Das 18 cotadas do PSI-20, 14 fecharam no verde. Os CTT subiram 2,88% para 2,335 euros, a Nos avançou 1,55% para 3,67 euros, a Sonae ganhou 1,15% para 0,658 e a Jerónimo Martins somou 1,08% para 14,955 euros. No papel, a Navigator avançou 2,47%, a Altri ganhou 1,65% e a Semapa 1,22%.

A travar o índice esteve a Galp Energia, que perdeu 0,63% para 10,335 euros por ação, apesar dos ganhos tímidos no mercado petrolífero (o brent sobe 0,12% e o crude WTI 0,09%). O BCP deslizou 0,09% para 0,1099 euros por ação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Cristina Ferreira abala ações da SIC e da TVI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião