Fed mantém juros e avisa que economia continua “muito abaixo” dos níveis pré-crise

A Reserva Federal dos EUA manteve os juros inalterados, mas avisou que a atividade económica nos Estados Unidos continua "muito abaixo" do nível anterior à crise pandémica.

A Reserva Federal norte-americana decidiu de forma unânime manter os juros inalterados assim como os outros estímulos monetários, após ter terminado esta quarta-feira a reunião de dois dias, tal como era esperado pelos analistas. Porém, a entidade liderada por Jerome Powell traçou um cenário pouco otimista para a economia norte-americana.

Após fortes quedas, a atividade económica e o emprego têm recuperado de alguma forma nos últimos meses, mas mantêm-se muito abaixo dos níveis registados no início do ano“, lê-se no comunicado divulgado pela Fed. Esta é uma frase nova que os responsáveis da política monetária dos EUA incluíram no comunicado onde reforçam a ideia de que estão prontos a agir e a usar as ferramentas necessárias para ajudar a economia.

O comunicado acrescenta ainda outra referência nova: “O caminho [futuro] da economia irá depender significativamente do rumo do vírus“, avisa a Fed, que tem os juros no intervalo entre 0 a 0,25%, o nível mais baixo desde a anterior crise financeira. Os juros diretores ficarão neste nível até que os responsáveis estejam “confiantes” de que a economia está a voltar ao normal.

Fora do comunicado ficaram indicações sobre possíveis mudanças futuras na política monetária. Os mercados estavam a aguardar com expectativa o “forward guidance” da Fed, nomeadamente para os últimos meses deste ano. O foco vira-se agora para as palavras de Jerome Powell na conferência de imprensa.

Neste momento, Wall Street negoceia em alta, mantendo a tendência com que iniciou a sessão, com os três principais índices norte-americanos a valorizar entre 0,4% a 1,2%. Em reação, o ouro subiu ainda mais e voltou a registar um recorde histórico.

Na conferência de imprensa, o presidente da Fed disse que as compras de ativos, nomeadamente de dívida pública norte-americana, vão continuar “pelo menos ao nível atual” e garantiu que os programas de empréstimos de emergência irão continuar até que a Reserva Federal esteja confiante de que a economia está “solidamente a caminho da recuperação”.

Powell esclareceu ainda que há sinais de que o aumento do número de infetados está a afetar a capacidade de recuperação da economia norte-americana. Apesar de reconhecer a desaceleração da recuperação económica, o presidente da Fed referiu que é cedo para saber se este efeito é duradouro. No que toca à inflação, esta continua “muito abaixo” da meta dos 2% apesar do preço da comida ter aumentado nos últimos meses por causa da pandemia.

(Notícia atualizada às 20h08 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fed mantém juros e avisa que economia continua “muito abaixo” dos níveis pré-crise

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião