KLM suprime até 5.000 postos de trabalho até final de 2021

  • Lusa
  • 31 Julho 2020

Saídas serão feitas de diferentes formas, incluindo a não renovação de contratos temporários, esquema que promove a saída voluntária da empresa e aposentações.

A companhia aérea holandesa KLM confirmou que tenciona cortar até 5.000 postos de trabalho até 2021 para “se adaptar à nova realidade” deixada pela crise “sem precedentes” em que foi mergulhada pela pandemia.

Num comunicado, a empresa holandesa explica que a redução do pessoal será feita de diferentes formas, incluindo a não renovação de contratos temporários (1.500 postos de trabalho) e um esquema que promove a saída voluntária da empresa (que espera cerca de 2.000 empregados), além de 500 aposentações que não serão substituídas.

O despedimento direto ameaça os empregos de aproximadamente 1.500 trabalhadores, incluindo 500 empregos entre o pessoal de terra, 300 entre o pessoal de cabine, 300 pilotos e cerca de 500 empregos na subsidiária holandesa do grupo Air France-KLM.

“A KLM encontra-se numa crise de magnitude sem precedentes. Desde o início da Covid-19, já foram tomadas numerosas medidas para lidar com a situação atual. A perspetiva é que o caminho para a recuperação será longo e cheio de incertezas. Isto significa que a estrutura e tamanho da KLM terão de ser radicalmente alterados nos próximos anos”, explica a transportadora no comunicado.

A KLM sublinha que a perspetiva da aviação é “incerta”, porque vários países estão a reintroduzir as restrições de viagem, fazendo com que os “clientes tenham relutância em reservar” voos.

Isto amplia a previsão de recuperação inclusivamente até 2024, o que dependerá do “desenvolvimento do vírus, da recuperação da economia e do comportamento dos clientes”.

A companhia aérea reconhece que o pacote de ajuda de 3,4 mil milhões de euros do Governo holandês, sob a forma de empréstimos diretos e garantias de empréstimos bancários, permitirá à empresa enfrentar a crise durante “o próximo período”.

Mas para “garantir a sobrevivência a longo prazo” da KLM, a empresa assegura que “deve adaptar-se à nova realidade”, o que significa reduzir a mão-de-obra total dos atuais 33.000 trabalhadores para cerca de 28.000.

A KLM não exclui a possibilidade de reduzir ainda mais a sua mão-de-obra se o nível de produção até 2021/2022 for ainda inferior às expectativas atuais, ou seja, se for reduzido em mais de 20%, como esperado.

A companhia aérea já anunciou que as perdas previstas para o segundo semestre do ano aumentaram para 493 milhões de euros, uma vez que as vendas caíram 75%, e assinala que ainda tem de pagar aos clientes 1,6 mil milhões de euros por viagens aéreas canceladas.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

KLM suprime até 5.000 postos de trabalho até final de 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião