Ouro atinge máximo histórico. Toca nos 1.982 dólares

Visto como “porto seguro” em períodos de instabilidade política e económica, o metal precioso superou uma nova marca histórica tendo chegado a cotar nos 1.982,0840 dólares durante a madrugada.

O ouro voltou a disparar, atingindo uma nova marca histórica ao cotar nos 1.982,0840 dólares por onça na abertura dos mercados asiáticos. A incerteza gerada pela crise provocada pelo novo coronavírus e o aumento do número de novos casos, aumentou o apetite pelo metal precioso que negoceia cada vez mais perto da barreira dos dois mil dólares.

Na abertura dos mercados esta segunda-feira, o preço da onça de ouro chegou a negociar nos 1.982,084 dólares, superando em mais de 30 dólares o recorde alcançado na semana passada. No mercado de futuros, o preço da onça atingiu um valor ainda mais elevado, chegando a cotar nos 1.992,10 dólares, segundo a Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Horas depois, o preço do metal precioso estabilizou estando, neste momento nos 1.971.5947 dólares. O metal prossegue assim a tendência de valorização recente, havendo mesmo já analistas que apontam para que a escalada possa levar o preço da matéria-prima a superar a fasquia dos 2.000 dólares a breve prazo.

A incerteza face à crise provocada pela pandemia tem puxado pela cotação do ouro, já que este é considerado um ativo de refúgio em tempos de crise. “Está a aumentar o pessimismo nos mercados. Acima de tudo, o crescimento do número de infeções por Covid-19 é uma verdadeira preocupação para todo o mundo e explica a subida dos preços. Tendo isso em conta, o dólar dos Estados Unidos está a valorizar”, explica Michael McCarthy, com o pelouro da estratégia da CMC Markets, citado pela Reuters.

Além disso, o aumento das tensões entre a China e os Estados Unidos também explicam a valorização de 30% do ouro, desde o início do ano. Esta segunda-feira, foi conhecido que a atividade industrial da China cresceu em julho ao ritmo mais rápido em quase uma década para 52,8 pontos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ouro atinge máximo histórico. Toca nos 1.982 dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião