Saiba como aceder e usar o Reels, o novo “TikTok” do Instagram

  • Tiago Lopes
  • 5 Agosto 2020

O Facebook lançou o Instagram Reels, uma plataforma de vídeos que pretende concorrer com o TikTok. Este guia ensina a usar as novas ferramentas e a partilhar conteúdos divertidos com os amigos.

Os utilizadores do Instagram já podem criar e publicar Reels. A funcionalidade está disponível dentro da rede social através de uma ferramenta própria para a criação de vídeos com a duração máxima de 15 segundos. A plataforma é muito semelhante ao TikTok, sendo uma alternativa do Facebook à aplicação do momento.

Para quem já usava o TikTok, ou para aqueles que querem agora estrear-se neste mundo de pequenos vídeos repletos de filtros, máscaras e efeitos, o ECO preparou um breve guia sobre como usar o Instagram Reels. A novidade foi oficialmente anunciada pelo Facebook esta quarta-feira.

O que é o Instagram Reels?

Através do Reels, os utilizadores podem gravar vídeos de até 15 segundos, recorrendo a várias funcionalidades como ajustar a velocidade de um ou de vários vídeos, adicionar músicas presentes na biblioteca do Instagram, partilhar nas stories do Instagram ou enviar por mensagem privada para um ou mais contactos.

Como aceder ao Reels?

À semelhança do TikTok, no Instagram Reels é possível gravar uma sequência de vídeos curtos, um de cada vez ou todos ao mesmo tempo. Além disso, é também possível utilizar vídeos que estejam armazenados da galeria do telemóvel.

O primeiro passo para utilizar esta nova plataforma é selecionar a opção Reels na parte inferior da câmara dentro da aplicação Instagram. Após selecionar esta opção, surgirá um conjunto de ferramentas de edição no lado esquerdo do ecrã, que permitem a criação e edição dos vídeos. As funcionalidades disponíveis são as seguintes:

  • Áudio — Aqui pode pesquisar as várias músicas que estão disponíveis na biblioteca de músicas do Instagram, à semelhança do que já acontece nas stories. Se não encontrar a música que quer e preferir escolher um áudio original, também o pode fazer. Para isso basta gravar um vídeo e utilizar o áudio original.
  • Efeitos de inteligência artificial — A nova plataforma do Instagram vem equipada com uma série de efeitos desenvolvidos por vários criadores de todo o mundo. Um dos efeitos disponíveis é o efeito “Green Screen”, que permite aos utilizadores mudarem o plano de fundo de uma determinada gravação.
  • Temporizador e contagem regressiva — Através do menu “temporizador” pode programar a gravação um Reel. Depois de selecionar esta opção, surge no ecrã uma contagem regressiva até começar a gravação do vídeo. Permite pousar o telemóvel num dado sítio e ter tempo de se posicionar no plano.
  • Alinhamento — É possível criar transições entre os vídeos. Para isso, basta alinhar os clipes do vídeo gravado anteriormente.
  • Velocidade — Na gravação de Reels também vai poder alterar a velocidade do vídeo. Pode acelerar ou desacelerar o vídeo, ou apenas um segmento do mesmo, fazendo o efeito de câmara lenta.

Terminei o meu Reel. E agora?

Depois de terminar a edição do vídeo, é altura de o partilhar. Para além de o poder partilhar com amigos, também é possível descobrir Reels de outras pessoas através do campo de pesquisa.

  • Se tem uma conta pública — Pode partilhar o Reel com toda a comunidade, onde pode ser descoberto por qualquer pessoa, sendo que também pode partilhar o Reel no feed e apenas para os seus seguidores. Quando partilhar Reels com determinadas músicas, hashtags ou efeitos, o seu próprio Reel pode aparecer em páginas dedicadas a músicas ou hashtags específicas.
  • Se tem uma conta privada — A criação de Reels obedece às várias regras de privacidade que têm como objetivo proteger os utilizadores que querem que os seus conteúdos sejam vistos apenas pelos seus contactos. Assim, pode partilhar um Reel apenas com os seus seguidores ou pessoas específicas, e somente estas terão acesso ao conteúdo.

Depois de terminar a gravação de um Reel, pode alterar uma série de elementos, como a imagem de destaque. Pode também adicionar uma descrição ao vídeo, adicionar hashtags e identificar amigos para que o seu Reel alcance uma audiência maior. Se ainda assim não estiver pronto para publicar, pode sempre deixar o Reel em rascunho e, mais tarde, voltar a trabalhar nele.

Quando terminar todos os pormenores, pode então passar à partilha do vídeo, que vai ficar disponível num separador dentro do perfil onde os seus seguidores poderão encontrar todo o histórico de vídeos que já fez. É possível ver as reações e os comentários e quantas visualizações têm um Reel, tal como no TikTok.

Depois de criar e partilhar um Reel, pode ainda partilhar o mesmo nas suas histórias do Instagram, quer seja com amigos próximos ou através de uma mensagem privada. Neste caso, e tal como acontece nas stories, o conteúdo fica visível durante 24 horas.

Como descobrir Reels de outras pessoas?

O sistema de pesquisa de Reels funciona com base nas tendências do momento. Pode descobrir uma seleção de Reels criada por qualquer pessoa no Instagram, através de um feed vertical personalizado para cada perfil. Se gosta de um Reel, pode comentar ou partilhar o vídeo com os amigos.

Tal como na pesquisa do Instagram, em que encontramos fotografias e vídeos que são destacados por uma equipa de curadores, a lógica de funcionamento do Instagram Reels tem as mesmas regras.

Caso o seu Reel seja destacado por esta equipa de curadores, vai receber uma notificação com essa informação. O Instagram refere que “a equipa de curadoria do Instagram é marcada pela diversidade, composta por pessoas de formações e conhecimentos diferentes, especializados em vídeo, jornalismo e curadoria”. Nestes casos, a audiência deverá ser bem maior.

Segundo o Facebook, o objetivo é selecionar Reels que estejam alinhados com os seguintes critérios:

  • Oferecer uma experiência significativa e divertida.
  • Contar uma história de relevância cultural e global.
  • Valorizar a diversidade e inclusão.
  • Inspirar a criação através da originalidade e empatia.
  • Manter uma comunidade segura e respeitadora.

Antes do anúncio formal, a rede social quis garantir que a nova plataforma seria atrativa, propondo acordos que terão chegado a alcançar, alegadamente, as centenas de milhares de dólares a alguns dos utilizadores mais populares do TikTok, no sentido de os convencer a mudarem para a app concorrente, segundo reportou o The Wall Street Journal, na altura.

O TikTok, que conquistou centenas de milhões de utilizadores nos EUA e na Europa em poucos meses e será concorrência direta desta nova plataforma, está neste momento para ser vendido. A Microsoft está em negociações para adquirir a aplicação, sendo que o presidente dos EUA já deu “aprovação informal” ao negócio. Donald Trump reiterou que o TikTok terá de encerrar as operações nos EUA a 15 de setembro, a não ser que a empresa chinesa ByteDance decida, até lá, vender a aplicação à Microsoft ou a outra empresa.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Saiba como aceder e usar o Reels, o novo “TikTok” do Instagram

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião