Samsung lança novos Galaxy Note 20, relógios Watch3 e auscultadores Buds Live

  • ECO
  • 5 Agosto 2020

A Samsung apresentou uma nova gama de produtos, desde os telemóveis Note 20 aos relógios Watch3, passando pelos novos auscultadores Galaxy Buds Live.

Num evento virtual e em plena pandemia, a Samsung apresentou esta quarta-feira uma nova gama de produtos para a próxima temporada. Entre eles estão os novos topo de gama Galaxy Note 20 e Note 20 Ultra, uma linha que se diferencia dos restantes modelos da marca por incluir a caneta S Pen integrada.

Os novos telemóveis da Samsung já estão em pré-venda em Portugal e, segundo um comunicado da operadora Nos, o preço do Note 20 começa nos 989,99 euros e do Note 20 5G nos 1.089,99 euros, ambos com 256 GB de armazenamento. No caso dos Note 20 Ultra 5G, “os modelos com 256 GB e 512 GB de memória interna chegam aos clientes da operadora pelos valores de 1.339,99 euros e 1.439,99 euros”.

A marca sul-coreana também lançou duas versões do novo relógio Galaxy Watch3, fabricados em aço inoxidável e com “todos os detalhes de um verdadeiro relógio de luxo”, nas palavras da própria Samsung. É ainda 14% mais fino, 8% mais pequeno e 15% mais leve do que o modelo original, nas contas da empresa.

O Galaxy Watch3 de 41mm com Bluetooth tem um preço recomendado de 429,9 euros, enquanto a versão com conectividade 4G LTE custa 479,9 euros. A versão mais musculada do relógio (45mm) com Bluetooth custa 459,9 euros e a versão 4G LTE custa 509,9 euros.

Além dos telemóveis e dos relógios, a Samsung também voltou a apostar nos auscultadores sem fios. Os novos Galaxy Buds Live “apresentam o novo formato de uns verdadeiros earbuds, que primam pelo seu design elegante e ergonómico e pela sua tecnologia de excelência ao nível sonoro”, indica a Samsung. À semelhança dos modelos anteriores, os novos auscultadores da marca recorrem a tecnologia da conceituada marca AKG. Os auscultadores custam 190,9 euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Samsung lança novos Galaxy Note 20, relógios Watch3 e auscultadores Buds Live

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião