Tecnologia soma pontos num dia misto em Wall Street

As ações do setor tecnológico estão a brilhar na bolsa de Nova Iorque, ao mesmo tempo que o S&P 500 corrige das fortes valorizações das últimas sessões.

As bolsas de Nova Iorque negoceiam mistas na quarta sessão da semana, mas com as ações do setor tecnológico a brilhar. Isto ao mesmo tempo que o S&P 500 corrige das fortes valorizações das últimas sessões. A dar algum ânimo aos mercados estão os dados semanais dos pedidos de subsídio de desemprego, que começam a mostrar uma recuperação do mercado laboral dos Estados Unidos.

O índice de referência S&P 500 está a desvalorizar 0,19% para 3.373,9 pontos, acompanhado pelo industrial Dow Jones que cai 0,28% para 27.897,26 pontos. Este desempenho acontece numa altura em que o S&P 500 negoceia bastante próximo de níveis recordes, animado pelos dados de desemprego que foram mais positivos do que o esperado.

As novas inscrições no desemprego baixaram na semana passada nos Estados Unidos e ficaram abaixo de um milhão pela primeira vez desde março, segundo os números divulgados esta quinta-feira. Cerca de 963.000 pessoas inscreveram-se no desemprego entre 2 e 08 de agosto, uma descida em relação aos 1,19 milhões de inscritos na semana anterior.

“Tivemos uma corrida muito forte nas últimas semanas, então será muito saudável ver uma pausa, alguma consolidação”, diz Dan Eye, chefe de alocação de ativos e património do Fort Pitt Capital Group, citado pela Reuters, referindo-se às fortes valorizações que o S&P 500 tem registado.

O destaque desta sessão está a ser o setor tecnológico, com o índice Nasdaq a somar 0,29% para 11.044,50 pontos. Entre as principais empresas a valorizar destacam-se o Facebook e a Amazon, com subidas de 2% e 1%, respetivamente, mas também a Apple e a Netflix, que avançam mais de 1%.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tecnologia soma pontos num dia misto em Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião