Hoje nas notícias: Contabilistas, Covid-19 e Portugal Space

  • ECO
  • 14 Agosto 2020

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

Os contabilistas estarão a ser pressionados pela banca a dar falsas declarações às empresas para estas poderem aceder à linha de crédito para micro e pequenas empresas que tem garantia do Estado criada no âmbito da pandemia. Também devido à pandemia, as equipas de combate à covid-19 vão ser reforçadas em seis concelhos da Grande Lisboa. Veja estas e outras notícias que marcam as manchetes nacionais.

Contabilistas denunciam pressão da banca para darem falsas declarações

A Ordem dos Contabilistas Certificados já recebeu mais de 90 queixas por parte de contabilistas que estarão a ser pressionados pela banca a prestar falsas declarações sobre quebras de faturação dos seus clientes de 40% ou mais, quando esta quebra não se verifica. A indicação foi dada por Paula Franco, Bastonária daquela Ordem, que explica que o objetivo é permitir que as empresas acedam indevidamente à linha de crédito de mil milhões de euros para micro e pequenas empresas, que tem garantias do Estado. Essa adesão exige, precisamente que tenham sido registadas quebras de faturação de pelo menos 40% entre março e maio. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago)

Equipas de combate à Covid-19 reforçadas em seis concelhos da Grande Lisboa

As equipas multidisciplinares de combate à Covid-19 vão ser reforçadas em mais seis concelhos da região de Lisboa e Vale do Tejo, revelou Rui Portugal, que acumula o cargo de responsável pelo gabinete de intervenção para a supressão da Covid-19 em Lisboa e Vale do Tejo com a subdireção da Direção-Geral da Saúde (DGS). Almada, Seixal, Barreiro, Moita, Setúbal e Vila Franca de Xira são os alvos desse reforço de equipas, por se tratarem de concelhos que apresentam um risco acrescido de casos de infeção pelo novo coronavírus pela sua alta densidade populacional e “níveis socioeconómicos instáveis, o que por si faz com que o risco esteja aumentado”. Rui Portugal não adiantou para já qual o número de novas equipas e diz que tal acontecerá por fases. Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado)

Portugal Space quer multiplicar por dez o volume de negócios

A Portugal Space – Agência Espacial Portuguesa, quer multiplicar por dez o volume de negócios do setor espacial no nosso país na próxima década. A indicação foi dada por Chiara Manfletti, que lidera a agência portuguesa, que adianta que até 2030, o objetivo é captar investimento específico para esta área de atividade na casa dos 2.500 milhões de euros, balançado entre investidores públicos e privados, mas também criar mil postos de trabalho qualificados. Leia a notícia completa no Jornal Económico (acesso pago)

Americanos compram o Amora

O Amora Futebol Clube vai ser comprado, por 350 mil euros, por uma empresa norte-americana – a America Soccer–, que já investe no Middlesbrough (Inglaterra) e no Benevento (Itália). Ser “um dos países que melhor forma atletas e que proporciona excelentes condições para o seu desenvolvimento”, são algumas das razões que levaram estes investidores a apostar num clube português, explicou Mauro Almeida, o novo diretor-geral da SAD amorense, que deverá ser liderada pelo antigo administrador da SAD do Praiense, Daniel Golpe. A construção de um novo está deve começar em outubro, será municipal, mas cedido ao clube por vários anos. Também está projetada uma academia cuja conclusão está prevista para 2023. Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago)

“A melhor contratação da época é a de Rui Pinto pela PJ”

“Pinto da Costa e Filipe Vieira já não deviam fazer parte do futebol”, defende em entrevista ao i Rui Santos. O comentador da Sic ataca ainda o Porto dizendo que “a famiglia Porto tem muito a ver com a constituição da SAD, dos seus administradores, que estão podres de ricos”. Na grande entrevista fala da mudança de estatuto de Rui Pinto, que passa agora a colaborar com a Justiça – a “melhor contratação da época – e das ameaças de que tem sido alvo, mas garante que não o podem vencer pelo medo. Rui Santos acusa ainda os diretores de comunicação dos clubes de serem “ditadores puros”. Leia a notícia completa no i (link indisponível)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Contabilistas, Covid-19 e Portugal Space

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião