Pandemia não faz sombra à SunEnergy. Volume de negócios sobe 10% no primeiro semestre

Empresa portuguesa de energias renováveis está crescer com a instalação de painéis de energia solar em várias empresas e em projetos no setor público, entre os quais se destaca o Hospital de Aveiro.

O mundo está a enfrentar uma crise sem precedentes, mas o setor da energia solar está entre os menos penalizados. Foi essa a razão para a empresa portuguesa de energias renováveis SunEnergy ter conseguido aumentar em 10% o volume de negócios, face ao período homólogo, e alcançado a fasquia dos 2 milhões de euros.

“As nossas vidas mudaram muito com a pandemia da Covid-19, mas o setor da energia solar parece estar a resistir melhor do que a generalidade dos outros setores à crise económica provocada pela crise sanitária. De facto, temos vindo a constatar que os portugueses apostam, cada vez mais, em soluções que contribuem para reduzir a sua pegada ecológica, mas que, simultaneamente, permitem uma poupança económica significativa”, afirma Raul Santos, CEO da SunEnergy, ao ECO.

A pandemia de Covid-19 não impediu a empresa de crescer. “Tivemos um interregno na procura, sobretudo na fase inicial da pandemia, mas depois as coisas foram melhorando e acabámos muito bem o semestre. Esperamos um resto de ano muito positivo“, explica.

Durante o primeiro semestre deste ano, a empresa sediada em Coimbra instalou 6,300 painéis solares o que corresponde a 4.000 kW de potência instalada. Os cálculos da SunEnergy indicam que estes projetos vão permitir uma poupança acumulada superior a 650 mil euros por ano aos clientes e evitar a emissão de mais de 2.600 toneladas de CO2 por ano.

Com os olhos postos no crescimento, a empresa portuguesa de energias renováveis está a instalar painéis de energia solar em várias empresas, como por exemplo a Rodhi, a Solzaima e a Exporlux. O CEO adianta que têm “alguns projetos no setor público, mais concretamente no setor hospitalar que serão divulgados em breve”, refere Raul Santos. O CEO da SunEnergy revela que um desses projetos é no Hospital de Aveiro onde vão instalar 720 painéis fotovoltaicos uma poupança superior a 20 mil euros por ano.

Neste contexto, a empresa está igualmente a recrutar novos profissionais para reforçar a estrutura de colaboradores, sobretudo nas áreas de engenharia e técnicos de instalação. “Nós estamos neste momento a recrutar três engenheiros, alguns técnicos operacionais, cinco técnicos instaladores para reforçar as nossas equipas técnicas ao nível da engenharia e das equipas de instalação sobretudo para Coimbra que é onde temos a nossa sede. Esta é uma forma de fazer face à procura e aos projetos que temos em carteira”, conta Raul Santos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Pandemia não faz sombra à SunEnergy. Volume de negócios sobe 10% no primeiro semestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião