Nas notícias lá fora: Desemprego, crise e TikTok

  • ECO
  • 2 Setembro 2020

O desemprego em Espanha aumenta com queda do turismo, vendas a retalho na Alemanha caem e comprometem expectativas de retoma e algoritmos vêm complicar negociações da TikTok.

Os efeitos da pandemia continuam a fazer-se sentir na economia. O desemprego em Espanha aumentou com as restrições impostas à mobilidade nos principais países emissores de turismo para o mercado espanhol; as vendas a retalho na Alemanha registaram uma queda em julho e a economia australiana teve a maior queda de sempre, com uma contração de 7% no segundo trimestre. Por outro lado, as negociações sobre a transação das operações da TikTok em território dos EUA complicaram-se com a dúvida se os algoritmos centrais da aplicação podem ser incluídos no negócio.

Expansión

Desemprego em Espanha aumenta em agosto

O número de pessoas desempregadas em Espanha aumentou 0,79% em agosto face ao mês anterior. De acordo com os dados avançados, esta quarta-feira, pelo Ministério do Trabalho e Economia, há mais 29.780 pessoas desempregadas, num total de 3.802.814 desempregados, num verão marcado pela Covid-19 e por restrições ao turismo internacional. O ministério destacou que este aumento foi “inferior ao registado no mês de agosto dos últimos quatro anos” e que “agosto é tradicionalmente um mês mau para o emprego devido ao fim da temporada turística de verão”. As estatísticas revelam sempre um aumento do desemprego em agosto desde 2001, exceto em 2013. Os dados revelam ainda que são os serviços que lideram na subida do desemprego (um aumento de 0,76%, ou seja, mais 20.216), sobretudo devido às medidas impostas para restringir a mobilidade nos principais países emissores de turismo para o mercado espanhol.

Leia a notícia completa no Expansión (acesso livre, conteúdo em espanhol)

Reuters

Queda das vendas a retalho alemãs comprometem esperanças de uma retoma forte

As vendas a retalho alemãs caíram inesperadamente em julho, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira comprometendo as esperanças de que o consumo das famílias da maior economia europeia seja suficientemente forte para promover uma retoma forte no terceiro trimestre, após o choque provocado pela pandemia de coronavírus, que levou a economia alemã a contrair 9,7% no segundo trimestre. A quebra registada foi de 0,9% depois de uma queda de 1,9% em junho, um valor que foi revisto. A análise é um pouco mais otimista quando se tem em conta os últimos 12 meses, já que nesse caso o indicador registou uma subida de 4,2%. Os dados revelam ainda discrepâncias muito grandes entre setores, já que as vendas em lojas de têxteis, vestuário, calçado e produtos em pele caíram mais de 25% de Janeiro a Julho, enquanto online as vendas subiram 20%.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

The Wall Street Journal

Algoritmos complicam negociações sobre venda da TikTok nos EUA

As negociações sobre a transação das operações da TikTok em território dos EUA complicaram-se com a dúvida se os algoritmos centrais da aplicação podem ser incluídos no negócio, avançou o The Wall Street Journal. Estes algoritmos decidem que vídeos os utilizadores veem sem primeiro lhes requererem que sigam outros utilizadores ou que especifiquem as suas preferências. Com base em fontes conhecedoras do processo, o jornal garantiu que os algoritmos estavam integrados no negócio até sexta-feira. Foi quando o Governo chinês introduziu restrições à exportação da tecnologia de inteligência artificial, o que significa que o proprietário chinês da TikTok, a ByteDance Ltd., teria de obter uma licença para exportar qualquer tecnologia restrita para uma empresa estrangeira. A questão é saber se os seus algoritmos precisariam da aprovação do governo chinês para serem transferidos e, se assim for, se Pequim iria autorizar a transferência.

Leia a notícia completa no The Wall Street Journal (acesso pago, conteúdo em inglês)

Australian Financial Review

PIB da Austrália regista queda histórica de 7%

A Austrália registou uma queda de 7% no Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre, o pior declínio da sua história, e entrou na primeira recessão em quase três décadas. “A pandemia global e as políticas de contenção relacionadas levaram a uma queda de 7% do PIB no trimestre de junho”, afirmou o chefe do Gabinete de Contas Nacionais da Austrália. “Esta é, por uma larga margem, a maior queda trimestral do PIB desde o início dos registos em 1959”, acrescentou. No primeiro trimestre do ano, o PIB da Austrália, que tinha registado quase 30 anos de crescimento consecutivo mesmo durante a crise financeira internacional, caiu 0,3%. O país está tecnicamente em recessão porque registou dois trimestres de PIB negativo.

Leia a notícia completa no Australian Financial Review (acesso livre, conteúdo em inglês)

Harper’s Bazaar

Jennifer López junta-se a campanha de apelo ao voto das latinas

A atriz e cantora Jennifer López juntou-se terça-feira a uma campanha de apelo ao voto das mães latinas, pelo futuro dos filhos, nas presidenciais de novembro nos Estados Unidos. López junta-se a outras atrizes e cantoras norte-americanas de origem latina, como Eva Longoria, Jessica Alba, Zoe Saldaña e Salma Hayek, no apoio à campanha #VoteLikeAMadre, que encoraja as mães latinas a registarem-se e a votarem, pelo futuro dos filhos e face às alterações climáticas, nas presidenciais em que Donald Trump é candidato à reeleição frente ao candidato democrata Joe Biden. “Os que me conhecem sabem que os meus filhos são o meu mundo e que, como todas as mães, quero o melhor para eles. Quando votarmos em novembro, devemos fazê-lo em líderes com planos audazes para combater as alterações climáticas”, afirma Jennifer López num vídeo, nas redes sociais.

“Pode ser que não gostes de política, mas, sabem que mais? Se não agirmos agora, os nossos filhos não vão gostar de ter de ficar em casa o verão inteiro porque está calor para sair ou não há ar puro para respirar”, acrescenta no vídeo, integrado na campanha da organização Latino Victory Project. Jennifer López manifestou o seu apoio ao candidato do Partido Democrata, Joe Biden, e participou na convenção do partido.

Leia a notícia completa no Harper’s Bazaar (acesso livre, conteúdo em inglês)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Desemprego, crise e TikTok

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião