Esta é a administração do EuroBic com Azevedo Pereira a CEO

Ex-diretor da Autoridade Tributária é o nome proposto para substituir Teixeira dos Santos no cargo de CEO, tal como o ECO avançou. Pedro Maia será o novo chairman.

Tal como avançou o ECO em primeira mão, José Azevedo Pereira e Pedro Maia vão ser designados presidente executivo e presidente não executivo do EuroBic na assembleia geral que terá lugar na próxima segunda-feira, segundo a proposta a que o ECO teve acesso.

O antigo diretor geral da Autoridade Tributária vai suceder a Fernando Teixeira dos Santos à frente da comissão executiva do banco, que será ainda composta por mais quatro nomes: José Antunes e Manuel da Luz, que transitam para a nova equipa, e ainda Susana Nereu Ribeiro (atualmente presidente do conselho fiscal, órgão que será extinto para dar lugar à comissão de auditoria) e Filipe Dias Meneses, de acordo com a proposta que será votada pelos acionistas do banco.

Para não executivos, Pedro Maia irá ser designado chairman, um lugar atualmente ocupado por Diogo Barrote, sendo que há mais quatro nomeações em eleição: Plácido dos Inocentes, Francisco Constantino Pinto, Ilídio Lopes e Célia Custódio. Ou seja, saem Fernando Teles e Duarte Pitta Ferraz, como o ECO avançou.

A proposta para a eleição dos novos órgãos é o segundo ponto da ordem de trabalhos da assembleia-geral do EuroBic que decorrerá pelas 11h00 desta segunda-feira. Há a possibilidade deste ponto vir a ser adiado para outro dia por causa de atrasos de tramitação burocrática.

Plácido dos Inocentes para a nova comissão de auditoria

Há uma mudança no modelo de governação do banco, com o desaparecimento da conselho fiscal e a constituição de uma comissão de auditoria que será liderada por Plácido dos Inocentes. Este novo órgão será composto pelos outros três administradores não executivos que vão ser nomeados na reunião magna: Francisco Constantino Pinto, Ilídio Lopes e Célia Custódio. Quanto a Constantino Pinto, presidirá ainda ao comité de nomeações e remunerações.

Para a assembleia geral, os nomes propostos são: Alberto Teles (presidente), Luís Neves (vice-presidente) e Ana Neves (secretária-geral). Alberto Teles é atualmente vice-presidente da assembleia, ocupando funções de presidente interinamente depois da saída de Jorge Brito Pereira, advogado de Isabel dos Santos, em fevereiro. A Deloitte mantém-se como revisor de contas.

O Banco de Portugal pressionou a mudança nos órgãos sociais do banco, depois da polémica em torno do Luanda Leaks e da empresária angolana e de a venda da instituição financeira não ter sido concretizada ao Abanca, em maio passado.

Isabel dos Santos, cujos direitos de voto estão inibidos pelo supervisor e não poderá votar na assembleia geral desta segunda-feira, está a vender a sua posição de mais de 40% do banco, assim como outros acionistas do banco, designadamente Fernando Teles.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Esta é a administração do EuroBic com Azevedo Pereira a CEO

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião