Ex-Lusíadas assume liderança da Maló Clinic

Concluído o processo de reorganização, a Maló Clinic entra agora numa nova fase de desenvolvimento, liderada pelo gestor Pedro de Albuquerque Mateus, ex-CEO do Hospital Lusíadas Lisboa.

Depois de ter sido vendida e ter tido mais de 40 milhões de euros de dívida perdoada, a Maló Clinic entra agora numa nova fase, com novas pessoas. Na liderança estará Pedro de Albuquerque Mateus, a ocupar a cadeira de CEO.

O gestor tem como missão potenciar o desenvolvimento da Maló Clinic, que concluiu o seu processo de reorganização e revitalização e está agora preparada para explorar as oportunidades existentes no setor da medicina dentária e alavancar a aposta contínua na experiência do cliente e na Inovação, Investigação e Desenvolvimento”, diz a empresa, em comunicado.

Pedro de Albuquerque Mateus conta com uma vasta carreira na área da prestação de cuidados de saúde, tendo sido CEO do Hospital Lusíadas Lisboa, COO do Hospital de Loures e administrador de vários grupos privados do setor, como o Grupo Lusíadas Saúde/United Health Group. Iniciou a carreira no Citibank Portugal, mas passou também por outras empresas como a Cimpor e a Sonae.

O novo líder da Maló Clinic vem, assim, substituir António Pereira, que “concluiu a sua missão com sucesso”, diz a empresa.

Esta nomeação marca o início de uma fase para a Maló Clinic, depois de ter sido vendida a um fundo da Atena Equity Partners em maio do ano passado. Depois desta aquisição, a sociedade gestora anunciou que tinha 15 milhões de euros para investir na recuperação da empresa.

Fundada por Paulo Maló, a Maló Clinic tinha quase 100 milhões de euros de dívida acumulada a 88 credores, mas conseguiu com que cerca de metade fosse perdoada no âmbito de um Processo Especial de Revitalização (PER). Entre os credores está o Novo Banco, que colocou recentemente o fundador em tribunal para reclamar 1,3 milhões de euros em dívidas.

“Fruto do trabalho desenvolvido no último ano, a Maló Clinic está hoje organizada e preparada para potenciar o desenvolvimento do Grupo”, diz a empresa, em comunicado. “O plano estratégico a ser implementado prevê a aposta na melhoria contínua da atividade clínica e o reforço da aposta na inovação e investigação, bem como o desenvolvimento de novos produtos e modelos de negócio, permitindo reforçar a liderança em Portugal”.

Contudo, a empresa reconhece que a pandemia “condicionará a atividade, em especial em áreas, como o turismo de saúde, mas a situação atual da empresa permite olhar para o futuro com ambição e confiança”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ex-Lusíadas assume liderança da Maló Clinic

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião